Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/05 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/05 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/05 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/05 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/05 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/05 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/05 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/05 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Austrália e Nova Zelândia já celebram chegada de 2016

media A ópera de Sydney foi iluminada pelos fogos de artifício na celebração do Réveillon. REUTERS/Jason Reed

A Austrália e os arquipélagos do Pacífico foram os primeiros a celebrar o Réveillon. A virada foi festiva na Nova Zelândia e marcada por um gigantesco espetáculo com fogos de artifício na baía de Sydney, que fez um investimento recorde este ano. 

Os moradores das ilhas de Kiribati e Samoa inauguraram o ano de 2016, seguidos do arquipélago neozelandês de Chatham. Um pouco mais tarde, às 9h pelo horário de Brasília, foi a vez dos habitantes de Fiji, Tonga e do restante da Nova Zelândia celebrar a virada.

As principais cidades neozelandesas enfeitaram seus prédios, como o Sky Tower, em Auckland, para receber o Ano Novo. Além do espetáculo pirotécnico habitual, um show de laser nas fachadas dos edifícios durou parte da noite.

Na Austrália, milhares de pessoas se reuniram diante da baía de Sydney para acompanhar os fogos de artifício que iluminaram a ópera da cidade. O espetáculo começou às 21h (7h de Brasília) e a cidade investiu AU$ 7 milhões (R$ 20 milhões) para 12 minutos de espetáculo. Segundo a prefeitura, 2,4 mil fogos foram usados.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.