Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Com apoio russo, Bashar al-Assad reconquista territórios na Síria

media Combatentes rebeldes na cidade de Kafr Nabuda, retomada pelas forças de Bashar al-Assad REUTERS/Ammar Abdullah

Na Síria, o regime de Bashar al-Assad continua conquistando território com o apoio dos bombardeios russos. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os aviões russos efetuaram cerca de 30 ataques na cidade de Kafr Nabuda, cuja retomada já foi anunciada pelas forças governamentais.

Foram os combates mais violentos já registrados no norte da província de Hama desde o início da intervenção russa, informou a ONG baseada em Londres. No total, a Força Aérea de Moscou fez 55 decolagens nas últimas 24 horas das quais, de acordo com o Kremlin, 53 visavam posições do grupo Estado Islâmico, ainda que a presença dos jihadistas nas zonas atacadas seja insignificante.

Outras quatro cidades do oeste também foram recuperadas, em especial no setor estratégico de Job al-Ahmar, o que coloca os rebeldes na planície de Ghab ao alcance da artilharia de Damasco.

Armas para rebeldes

No norte do país, a coalizão liderada pelos Estados Unidos enviou, em paraquedas, armas para rebeldes que enfrentam o grupo Estado Islâmico. A ação segue um anúncio feito pelo Pentágono na semana passada de parar o muito criticado programa de treinamento de rebeldes moderados para focar no armamento de grupos que já enfrentam ativamente os jihadistas.

Este envio foi endereçado à Coalizão Árabe na Síria (SAC), que conta com um contingente estimado entre 4 e 5 mil homens. Além do apoio com armamentos, a cooperação entre os Estados Unidos e o SAC inclui o ataque aéreo a alvos identificados pelos rebeldes do terreno.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.