Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Oposição síria anuncia que vai boicotar discussões preliminares de paz da ONU

media Oposião aponta para fumaça que teria sido provocada por bombardeios russos em Maaret al-Naaman, na província de Idlib. REUTERS/Khalil Ashawi

A coalizão da oposição síria no exílio anunciou neste domingo (11) que vai boicotar as discussões preliminares de paz propostas pela ONU, devido ao apoio militar da Rússia ao regime do presidente sírio, Bachar Al-Assad.

A Coalizão Nacional "decidiu não participar dos grupos consultivos de trabalho e considera que a retomada do processo de negociações deve ser baseada na adesão ao acordo de Genebra (de 2012) e nas resoluções do Conselho de Segurança da ONU, assim como no fim da agressão russa", informou o grupo em um comunicado.

O Acordo de Genebra se refere ao tratado alcançado na conferência de paz de 2012, que prevê a formação de um governo de transição. A oposição considera que esse governo deve excluir Assad, mas o regime entende que a partida do presidente não faz parte da agenda de negociações.

O mediador das Nações Unidas, Staffan de Mistura, propôs em julho formar grupos de trabalho com representantes do governo e da oposição para realizar consultas sobre temas como a proteção dos civis e a reconstrução do país, devastado por mais de quatro anos de guerra civil.

Decepção

A oposição se diz decepcionada pelo caráter meramente consultivo das discussões propostas e anunciou a decisão de boicotá-las, após vários dias de reuniões na Turquia, onde tem sua base.

A Coalizão considerou também que a campanha de bombardeios aéreos lançada em 30 de setembro pela Rússia, em apoio das forças de Assad, é incompatível com a permanência de Moscou no Conselho de Segurança da ONU e com seu papel de participante no processo de paz na Síria.

"A agressão russa constitui uma violação da lei internacional e um apoio a um regime que mata civis, comete crimes de guerra, genocídio e crimes contra a humanidade", defende o comunicado da coalizão.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.