Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Equipes de resgate são enviadas ao local do acidente aéreo na Indonésia

media Indonésios olham a lista de passageiros do vôo EUTERS/Lucky R/Antara

Equipes de resgate foram enviadas nesta segunda-feira (17) ao local onde aconteceu um acidente aéreo no leste da Indonésia. Habitantes da província de Papua afirmaram no domingo (16) ter encontrado o avião que desapareceu durante a madrugada dos painéis de controle com 54 pessoas a bordo.

"O avião foi achado. De acordo com os habitantes, ele caiu em uma montanha. A verificação está ainda em andamento", disse o diretor-geral de Transporte Aéreo indonésio.

O aparelho, um modelo ATR 42 da companhia aérea Trigana Air, perdeu contato durante a madrugada, pouco depois de decolar do aeroporto de Sentani de Jayapura, capital de Papua, com destino a Oksibil. A aeronave transportava 49 pessoas, incluindo cinco tripulantes e cinco crianças.

O voo tinha uma duração prevista de 45 minutos e desapareceu 30 minutos depois de decolar. Dez minutos antes da hora da chegada, o avião contatou a torre de controle de Oksibil para pedir autorização para pousar, segundo o capitão Beni Sumaryanto, diretor de operações da Trigana Air.

Mas o avião nunca chegou e, meia hora depois, a companhia aérea indonésia ordenou que outro aparelho fizesse o mesmo percurso para localizar o aparelho desaparecido. "O tempo estava muito ruim, o avião não encontrou o outro e voltou para Sentani. Oksibil é uma zona montanhosa, onde o tempo é muito imprevisível. De repente, pode ficar nebuloso, escuro e com ventania, sem aviso prévio", explicou.

Habitantes viram o avião cair

Um porta-voz da polícia de Papúa, Patridge Renwarin, já havia afirmado à TV local que alguns habitantes viram um avião cair e que as autoridades locais se dirigiam para essa zona para investigar o ocorrido.

"Suspeitamos claramente que é um problema relacionado com o tempo. Não se trata de uma superlotação, já que o avião podia transportar 50 passageiros", assegurou Sumaryanto.

O porta-voz do ministério dos Transportes, J.A. Barata, confirmou que o avião perdeu contato e disse que o aparelho tinha previsto chegar a Oksibil pouco depois das três da tarde, no horário locall (0h de Brasília). "Ainda não estamos seguros do que aconteceu ao avião, estamos coordenando com as autoridades locais", afirmou à agência France Presse.

"O tempo é agora muito ruim na zona, está muito escuro e nublado. Não é propício para uma busca. A área é montanhosa", acrescentou Barata. Em função da hora e do mau tempo, as operações de buscas foram interrompidas.

Péssimo histórico em segurança

A Trigana Air é uma pequena companhia aérea fundada em 1991 e que oferece voos domésticos para 40 destinos na Indonésia. A empresa utiliza aviões pequenos na remota e montanhosa Papua, e as más condições climáticas causaram vários acidentes nos últimos anos.

Na quarta-feira (12), um avião Cessna, da companhia indonésia Komala Air, caiu no distrito de Yahukimo, na Papua, matando uma pessoa e ferindo gravemente outras cinco. As autoridades consideraram que o mau tempo foi responsável pelo acidente.

A Indonésia tem um péssimo histórico em se tratando de segurança aérea. Um avião da AirAsia, que viajava da cidade indonésia de Surabaya a Cingapura, caiu em dezembro no mar de Java durante uma tempestade. Seus 162 ocupantes perderam a vida.

O setor aéreo indonésio está crescendo rapidamente, assim como a economia do país asiático, e cada vez mais as pessoas usam avião para se deslocar pelo país, um imenso arquipélago. Mas as companhias aéreas têm dificuldades para encontrar técnicos e pilotos bem treinados para acompanhar o ritmo de crescimento do setor.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.