Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

China vai atuar para estabilizar mercado de ações por vários anos

media Investidor olha quadro eletrônico em uma sala da bolsa de Pequin, em 7 julho de 2015. REUTERS/Kim Kyung-Hoon

A agência que regula a bolsa chinesa afirmou nesta sexta-feira (14) que seguirá atuando para estabilizar o volátil mercado de ações durante vários anos. A entidade estatal, encarregada de comprar títulos, continuará com um papel de destaque, após as grandes compras públicas realizadas nas últimas semanas.

"Durante vários anos, a Corporação Reguladora das Finanças da China" seguirá no mercado, afirmou uma mensagem publicada no blog da agência reguladora da bolsa na China (China Securities Regulatory Commission, CSRC).

A entidade cumpriu um papel importante na estabilização do mercado depois que a bolsa de Xangai sofreu uma queda de mais de 30% em três semanas, um colapso iniciado em meados de junho.

Intervenção a longo prazo

Os comentários do regulador são as primeiras indicações de como será a intervenção no longo prazo para sustentar os títulos. As autoridades concederam à agência um imenso fundo para comprar ações, mas após a aplicação das medidas de estímulo foram aparecendo as dúvidas sobre como será a retirada dessas compras.

No comunicado desta sexta-feira, o CSRC acrescentou que só entrará no mercado em épocas de volatilidade. A bolsa de Xangai fechou nesta sexta-feira em alta de 0,27%, acumulando seu maior aumento semanal em dois meses.

A semana foi marcada pela desvalorização da moeda chinesa por três dias consecutivos. Os mercados financeiros, muito golpeados pela queda do yuan, voltaram à tranquilidade nesta quinta-feira (13), depois da promessa feita pelo Banco Central chinês de sustentar o yuan. A decisão do governo chinês de desvalorizar o yuan tinha como objetivo melhorar as contas do país e conter uma desaceleração ainda maior da economia chinesa.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.