Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Premiê japonês pede aos EUA que investiguem denúncias de espionagem

media O premiê japonês, Shinzo Abe Reuters/路透社

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu nesta quarta-feira (5) aos Estados Unidos que investiguem as alegações de espionagem de altos funcionários japoneses por parte de Washington. Em uma conversa por telefone, Abe disse ao vice-presidente americano, Joe Biden, que essas supostas atividades de espionagem podem prejudicar as relações entre os dois países, de acordo com Yoshihide Suga, porta-voz governamental.

"O primeiro-ministro disse que se várias personalidades japonesas foram alvos de tais atividades, isso colocará em perigo as relações de confiança entre os dois aliados. Ele também pediu que o assunto seja investigado e que seja dada uma explicação", afirmou Suga.

Na segunda-feira (2), o Japão já havia considerado "profundamente lamentáveis" as revelações feitas na sexta-feira pelo WikiLeaks de que Washington espionou políticos e grandes empresas nipônicas. O site publicou uma lista de "35 alvos secretos da NSA no Japão", incluindo membros do governo, líderes de empresas japonesas e do banco central.

A acusação de que a Agência Nacional de Segurança americana (NSA) espionou um de seus aliados acontece depois de revelações similares de escutas em outros países, como Alemanha e França. O Japão é um dos sócios mais importantes de Washington na região Ásia-Pacífico e os dois países cooperam regularmente em áreas como defesa, economia e comércio.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.