Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Minou, a gata que voou de ultraleve, recebe ração dupla como recompensa

media Cena do vídeo que se tornou viral. Reprodução YouTube

A gata francesa que protagoniza o vídeo mais assistido no YouTube nas últimas 24 horas passa bem após ter participado de um voo acidental de ultraleve. Seu dono, o aviador Romain Jantot, 28 anos, diz que ela foi recompensada com uma dose dupla de ração por ter dado visibilidade ao aeroclube ULM 16-34, de Kourou, na Guiana Francesa.

O vídeo da gata Minou voando a bordo de um ultraleve já teve mais de 6 milhões de visualizações (assista ao vídeo no final desta página). A gravação, feita por uma câmera a bordo, mostra a gata surgindo de dentro da asa do ultraleve em pleno voo, para surpresa de Jantot e de sua passageira, uma francesa da capital que fazia um passeio pela Guiana – departamento ultramarino da França na América do Sul.

Em entrevista concedida ao FranceTV Info, site da televisão pública, Jantot conta que Minou é uma gata de rua que vive nas dependências do clube de aviação e que, de vez em quando, gosta de dormir nas asas dos ultraleves. Os integrantes do clube costumam alimentar Minou, que se tornou a mascote local.

Sem traumas

Esta não teria sido a primeira vez que ela é pega dormindo nas aeronaves, mas foi a primeira vez que chegou a decolar de fato. Jantot relata o momento em que avistou a gata em pleno voo: “Eu reduzi o barulho do motor para que ela não se assustasse. E em seguida avisei a passageira ao meu lado que nós retornaríamos, mas sem dizer por quê. Foi preciso pensar rápido, mas manter a calma”.

Jantot só alertou a passageira – que, assim como a gata, fazia seu primeiro voo – quando o ultraleve já estava quase no solo. “Por sorte, a gata percebeu que não seria uma boa ideia pular lá de cima”, diz o piloto. Para ele, Minou não deve ter sofrido qualquer trauma. “Dez minutos depois ela já estava com o focinho enterrado no seu prato de ração. Mas nós vamos prestar mais atenção a partir de agora antes de decolar.”

O piloto diz que se surpreendeu com o sucesso do vídeo. “Muitos jornais ingleses me contataram. Foi muito mais eficiente que qualquer propaganda. Minou recebeu ração dupla como recompensa.”

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.