Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/02 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Palestinos rechaçam relatório de Israel que nega ação contra civis em Gaza

media Ruínas em Beit Hanoun ao norte da Faixa de Gaza. Reuters/Suhaib Salem

Um relatório do governo israelense concluiu neste domingo (14) que a guerra na Faixa de Gaza ocorrida entre julho e agosto de 2014 foi "legal" e "legítima". Segundo o documento, o exército hebreu não visou nenhum civil durante a intervenção militar. O conflito de curta duração, mas extremamente violento, deixou cerca de 2.200 mortos entre os palestinos, em sua maioria civis, de acordo com a ONU.

O relatório do governo conservador israelense é publicado pouco antes da divulgação de uma outra investigação da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas, que deve tornar pública as suas conclusões sobre o conflito. Os dois campos se acusam mutuamente de "crimes de guerra".

A Autoridade Palestina rechaçou as conclusões do relatório israelense e voltou a pedir uma investigação independente sobre a guerra na Faixa de Gaza. O porta-voz do governo palestino em Ramalla, Ehab Bseiso, disse que "a decisão israelense de negar ter visado civis é lógica diante do ocorrido em Gaza". Por isso, insistiu, os palestinos exigem a abertura de uma investigação internacional sobre a intervenção militar.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.