Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Presidente do Burundi faz primeira aparição pública após tentativa fracassada de golpe

media Presidente do Burundi faz primeira aparição pública após tentativa de golpe REUTERS/Goran Tomasevic

Vestido com um terno azul, rosto tranquilo e sorridente, o presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, apareceu neste domingo (17) pela primeira vez em público desde a tentativa de golpe de Estado na quarta-feira. No palácio presidencial de Bujumbura, ele falou rapidamente a jornalistas da imprensa nacional e internacional, mas sem evocar os últimos incidentes políticos.

A presidência do país condenou os recentes ataques contra rádios privadas. No entanto, os diretores dos principais meios de comunicação independentes, alvos dos ataques, acusam as forças pró-Nkurunziza de serem as responsáveis pela repressão violenta.

A tentativa de derrubar Nkurunziza aconteceu enquanto ele estava no exterior, mas forças leais asseguraram o seu retorno. Em pronunciamento na sexta-feira pela rádio estatal do pequeno país do leste africano, Nkurunziza pediu pelo fim de semanas de manifestações por causa de sua busca por um terceiro mandato.

Guerra civil

O Burundi mergulhou numa profunda crise após Nkurunziza ter anunciado que concorreria para outro mandato de cinco anos, gerando confrontos entre a polícia e manifestantes e trazendo à tona memórias de uma guerra civil étnica encerrada há apenas uma década.

O governo também declarou estar pronto para estudar um breve adiamento das eleições legislativas e presidenciais, previstas para o final do mês, acatando pedidos da comunidade internacional diante da crise política que agita o Burundi.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.