Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Ucrânia recebe ajuda militar dos EUA e financeira do FMI

media Os Estados Unidos anunciaram novo reforço militar para a Ucrânia combater os separatistas do leste.. REUTERS/Gleb Garanich

A ministra ucraniana das Finanças, Natalie Jaresko, afirmou nesta quinta-feira (12) que o governo irá iniciar negociações com os credores do país a partir de amanhã para reestruturar sua dívida pública. A iniciativa surgiu um dia depois do anúncio do FMI de enviar dinheiro para relançar a economia do país. Washington também concordou em reforçar seu apoio militar para combater os separatistas do leste.

Segundo a ministra, as consultas com os credores visam reestruturar a dívida do país para reduzir a pressão sobre o orçamento. À beira da asfixia, a economia ucraniana ganhou apoio do FMI. A instituição aprovou na quarta-feira (11) um plano de ajuda de US$ 17,5 milhões para o país reagir.

"O programa é ambicioso e comporta riscos, relacionados particularmente com o conflito no leste do país", reconheceu Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional. A Casa Branca elogiou o programa de ajuda do FMI e as reformas decididas por Kiev para "transformar" sua economia.

Ajuda militar

Além de reforçar a ajuda militar à Ucrânia, os Estados Unidos ampliaram sanções financeiras contra os separatistas pró-russos do leste do país.

O governo americano congelou bens de oito responsáveis da região separatista de Donetsk, de um banco russo da região da Crimeia, e de três pessoas próximas do ex-presidente ucraniano Viktor Ianukovitch. Washington também anunciou o envio para o exército ucraniano de US$ 75 milhões em equipamentos militares "não-letais".

O material inclui drones de observação Raven, radares anti-morteiros e aparelhos de visão noturna. Os americanos também decidiram encaminhar "nas próximas semanas", 230 veículos de transporte, sendo 30 blindados.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.