Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Separatistas aceitam retirada de armas pesadas do leste da Ucrânia

media Intensidade dos combate diminuiu após tomada da cidade ucraniana de Debaltseve REUTERS/Gleb Garanich

Os separatistas pró-russos vão começar a retirada de armas pesadas do leste da Ucrânia, região onde ocorrem os confrontos com as forças de Kiev. A informação, confirmada por chefes rebeldes neste domingo (22), pode representar um avanço no cumprimento do acordo de cessar-fogo concluído na semana passada, em Minsk. Mas episódios violentos continuam sendo registrados próximo de Donetsk e da cidade portuário de Mariupol.

Segundo Edouard Bassourine, comandante rebelde, um acordo foi assinado na noite de sábado. “A partir de hoje, teremos duas semanas para retirar as armas pesadas”, disse o chefe separatista, citado pela agência de notícias russa Interfax. Segundo informações divulgadas pela agência Tass, as modalidades dessa operação ainda não foram definidas e o material bélico poderia começar a deixar o leste da Ucrânia apenas na próxima terça-feira (24). Andriy Lissenko, porta-voz do exército ucraniano, declarou que ainda não tem como confirmar se a manobra já começou.

A retirada das armas pesadas da zona de conflito faz parte do acordo de cessar-fogo concluído no domingo passado entre as forças de Kiev e os separatistas pró-russos. A intensidade dos combates diminuiu nos últimos dias no leste da Ucrânia, principalmente após os rebeldes tomarem a cidade estratégica de Debaltseve.

No sábado, Kiev e os separatistas trocaram cerca de 200 prisioneiros. A libertação também faz parte dos termos do acordo de Misk.

Violência continua no leste da Ucrânia

No entanto, a violência continua e os dois campos se acusam mutuamente de não respeitarem a trégua. Pelo menos 12 ataques rebeldes visando posições do exército ucraniano foram registradas desde a noite de sábado (21).

Os combates mais intensos ocorreram na cidade de Peski, próxima de Donetsk. Neste domingo os separatistas também tentaram atacar postos das forças de Kiev em Chyrokine, ao leste da cidade portuária estratégica de Mariupol. Já os rebeldes afirmam que as tropas ucranianas bombardearam vários bairros de Donetsk e que tiros foram ouvidos durante a manhã. 

Explosão durante manifestação deixa pelo menos dois mortos

Pelo menos duas pessoas morreram vítimas de uma explosão durante uma manifestação em Kharkov, no leste da Ucrânia. Outras 15 pessoas ficaram feridas.

A passeata deste domingo fazia parte de uma série de protestos que marcam, em todo o país, o aniversário do início da revolta popular que resultou na queda do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovich.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.