Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/04 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/04 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Ofensiva do exército do Chade contra Boko Haram mata 200 extremistas

media Helicópteros do Chade deram apoio ao avanço das tropas terrestres em Gamboru. AFP PHOTO / STEPHANE YAS

Cerca 200 jihadistas do Boko Haram e nove soldados do exército do Chade morreram ontem durante uma ofensiva do exército chadiano no norte da Nigéria. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (4) pelo Estado-maior das Forças Armadas do Chade.

"Lamentamos a morte de nossos soldados e os ferimentos causados em outros 21 militares envolvidos na operação", diz um comunicado do exército do Chade. O texto acrescenta que além de eliminar mais de 200 combatentes do bando inimigo, a operação permitiu a recuperação de material de guerra, que foi destruído, incluindo veículos com armas pesadas, uma centena de motos e um canhão de 105 milímetros. Os militares continuam rastreando a área.

Os ultrarradicais islâmicos atacaram posições militares na fronteira da Nigéria com os Camarões e, na sequência, os militares chadianos iniciaram a ofensiva terrestre. O avanço das tropas oficiais contou com o apoio de helicópteros. Os soldados partiram ontem dos Camarões e pela primeira vez passaram a fronteira nigeriana.

Operação pente-fino

O exército do Chade afirma ter tomado o controle da cidade de Gamboru, no nordeste da Nigéria, que durante vários meses esteve nas mãos do Boko Haram. Os combates foram violentos e deixaram várias casas e carros destruídos. Hoje, os militares fazem uma operação pente-fino na cidade que ficou praticamente deserta após a fuga dos moradores.

Violentos combates também são registrados na localidade de Fotokol, na fronteira de Camarões e da Nigéria, outro reduto do Boko Haram. Os extremistas invadiram a cidade para enfrentar os militares camaroneses. Os moradores estão trancados em casa para se proteger dos combates.

Mobilização regional

A mobilização regional dos vizinhos da Nigéria é uma nova etapa na luta contra a expansão do Boko Haram. As operações militares contam com um contingente de mais de 400 blindados e tanques, que estão posicionados em mais duas cidades no leste do Níger, na fronteira com a Nigéria, prontos para combater o grupo ultrarradical.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.