Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Primeiro-ministro Shinzo Abe é reeleito pelo parlamento do Japão

media O premiê japonês Shinzo Abe foi reeleito nesta quarta-feira REUTERS/Thomas Peter

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe foi reeleito pelo parlamento do país para um segundo mandato, após a vitória do seu partido, o Liberal Democrático, no início de dezembro. Abe teve 328 votos, de um total de 470, em uma sessão especial da Câmara Baixa nesta quarta-feira (24).
 

Depois de uma votação semelhante na Câmara Alta, Abe vai anunciar o seu gabinete, substituindo apenas o ministro da defesa, Akinori Eto, envolvido em um caso de corrupção. Os ministros serão apresentados em uma cerimônia formal para o imperador Akihito no Palácio Imperial.

A vitória do partido Liberal-Democrático mostra o apoio do público às estratégias do primeiro-ministro para revitalizar a economia estagnada. Abe pretende continuar com a política econômica conhecida como 'abenomics', aplicada desde dezembro de 2012, data de seu retorno ao poder, após um primeiro mandato (2006/07) que foi um fracasso.

O sucesso inicial da 'abenomics', que combina amplitude orçamentária, flexibilidade monetária e reformas estruturais, permitiu uma desvalorização do iene e um aumento moderado da inflação e do crescimento. Abe pretende também modificar a Constituição e aprovar leis de segurança e defesa.

 

 
O tempo de conexão expirou.