Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Eleições legislativas antecipadas acontecem em março em Israel

media Israel vai ter eleições antecipadas em Março. REUTERS/Gali Tibbon/Pool

As eleições legislativas israelenses antecipadas acontecerão no próximo dia 17 de março. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (3) por um porta-voz da Knesset, o parlamento israelense, Eran Sidis. De acordo com ele, a data constará no projeto de lei de dissolução da casa, que será examinado hoje.

Nesta terça-feira, o premiê Benjamin Netanyahu convocou eleições antecipadas explicando que ele não poderia mais "dirigir o país" em razão das críticas contra seu governo e sua política. Ele também anunciou a saída do ministro das Finanças Yaïr Lapid e da ministra da Justiça Tzipi Livni.

Pesquisas recentes mostram que o premiê deverá ser reconduzido ao cargo. A legislação israelense prevê que o Parlamento continue votando leis e emendas, mas o projeto de Netanyahu, que define Israel como "Estado nação do povo judeu", tem poucas chances de ser adotado antes das eleições.

Sem oposição dentro do próprio governo

Netanyahu lidera o partido de direita Likud e disse que não vai mais tolerar opositores dentro de seu próprio governo. Ele acusou os dois ministros que demitiu de trabalharem por seu impeachment.

Para conseguir uma maioria no Parlamento, Netanyahu pode formar um governo mais conservador mediante alianças com partidos nacionalistas e religiosos.

Nos próximos dias, os chefes dos partidos devem discutir a adoção da lei sobre a dissolução do Parlamento. A Constituição de Israel permite que os deputados continuem a trabalhar e até mesmo a votar, ainda que a lei sobre a dissolução não tenha sido aprovada.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.