Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Exército francês apreende três toneladas de armas de jihadistas no Níger

media Os jihadistas que atuam no norte do Mali recrutam cada vez mais crianças. REUTERS/Emmanuel Braun

O Exército francês anunciou nesta quinta-feira (16) ter interceptado três toneladas de armas em poder de jihadistas no Níger. Seis pick-ups de extremistas islâmicos foram surpreendidos pelo Exército francês quando atravessavam o norte do Níger vindo da Líbia. Eles queriam chegar ao Mali.

Gilles Jaron, porta-voz do Estado Maior das Forças Armadas francesas, disse que o arsenal de armas apreendido é um dos maiores já encontrado na região do Sahel. Os jihadistas transportavam mísseis SA-7, de fabricação russa, roubados na Líbia após a queda de Muammar Kadhafi, canhões de 23 mm, foguetes antitanques, metralhadoras e munições.

O Exército francês pôde identificar o comboio de jihadistas com a cooperação das forças do Níger e apoio aéreo. A operação foi realizada pelas forças especiais do Exército e culminou com a destruição das caminhonetes. Cerca de quinze jihadistas foram presos ou mortos durante a ação. As armas apreendidas foram parcialmente danificadas.

O norte do Mali enfrenta um recrudescimento da violência de grupos radicais islâmicos armados. Eles tentam reconquistar o terreno depois de terem sido expulsos da região pela operação Serval do Exército francês.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.