Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Papa Francisco chega à Terra Santa para visita de três dias

media O Papa Francisco chega a Amã, na Jordânia (Foto: Reuters)

O Papa Francisco iniciou hoje uma histórica visita de três dias à Terra Santa, que inclui Jordânia, Israel e territórios palestinos, com uma mensagem de diversidade, conciliação e liberdade religiosa.

Daniela Kresch, correspondente da RFI em Tel Aviv

Mesmo afirmando que se trata de uma peregrinação puramente religiosa, o Papa se referiu a assuntos políticos já em seu primeiro discurso, em meio ao encontro com o Rei Abdullah II e a cúpula política e religiosa da Jordânia. Ele pediu uma solução urgente e pacífica para a guerra civil na Síria e um acordo justo para o conflito entre israelenses e palestinos, além da retomada das negociações de paz.

Jorge Mario Bergoglio foi recebido com emoção por mais de 30 mil fiéis no Estádio Internacional de Amã, onde celebrou missa e deu a primeira comunhão a 1.400 jovens. Na homília, o pontífice defendeu a diversidade e a liberdade religiosa, pedindo que as pessoas superem as diferenças políticas, de pensamento, linguagem, cultura e fé.

Após a missa, o Papa se encontrou com mais de 600 refugiados, doentes e inválidos às margens do Rio Jordão, no ponto onde, segundo a tradição crista, Jesus foi batizado por João Batista. Amanhã, o Papa Francisco segue para Belém, na Cisjordânia, onde celebrará missa e se encontrará com refugiados e com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

De tarde, ele chega a Jerusalém, em Israel, onde se encontrará, na Igreja do Santo Sepulcro, com o Patriarca de Constantinopla Bartolomeu Primeiro, líder da Igreja Ortodoxa, na tentativa de diminuir as diferenças entre os ritos ocidental e oriental da Igreja.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.