Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Falso intérprete de funeral de Mandela volta em comercial cômico

media Thamsanga Jantjie, à direita, durante discurso de Barack Obama no funeral de Nelson Mandela (10/12/2013). REUTERS/SABC

Ele foi talvez a maior surpresa da cerimônia fúnebre em homenagem ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, herói da luta contra o apartheid, ao traduzir em linguagem de sinais os discursos de vários líderes mundiais, inclusive do presidente americano, Barack Obama. A fraude foi logo descoberta, pois o suposto intérprete nem era fluente na linguagem dos sinais, causando desconforto e indignação.

O acusado se desculpou, alegando ser esquizofrênico. Ele volta agora, numa propaganda de um aplicativo da empresa israelense Livelens. O falso intérprete faz piada de si mesmo e se apresenta: "Olá, eu sou Thamsanqa Jantjie do funeral de Nelson Mandela!"

Na autoparódia, Jantjie usa a linguagem de sinais, dublado por uma voz feminina, dança e pede desculpas novamente. O vídeo pode ser acessado pelo canal Youtube.

A companhia Livelens não respondeu a um pedido de comentário da AFP. "Não pensávamos que o nosso anúncio em vídeo despertaria tanto interesse", escreveu a empresa em sua página no Facebook, acrescentando que não quis desrespeitar ninguém com a campanha.

De acordo com a rede americana NBC, o comercial foi filmado em fevereiro, quando Thamsanqa Jantjie deixou o hospital psiquiátrico onde permaneceu internado por mais de um mês.

"Achamos que a pessoa que fez o pior espetáculo do mundo seria a melhor pessoa para promover o aplicativo", que permite compartilhar vídeos, explicou Max Bluvband, diretor da empresa, à NBC.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.