Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/04 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/04 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Jovem de 20 anos é nova vítima de estupro coletivo na Índia

media Suspeitos de estuprar turista dinamarquesa são detidos pela polícia indiana REUTERS

Uma jovem de 20 anos foi vítima de um estupro coletivo no leste da Índia, depois de ser “punida” pelo chefe do vilarejo de Subalpur, onde ela vive. A cidade está situada a 240 quilômetros de Kolkata (ex-Calcutá). Segundo a polícia, treze homens foram detidos.  

A jovem foi agredida por ter mantido uma relação não-autorizada com um dos membros da sua comunidade, de acordo com a polícia. O conselho do vilarejo impôs uma multa de 300 euros (aproximadamente mil reais) à família, mas seus pais não tinha condições de pagá-la.

Os conselhos são formados por habitantes mais velhos e exercem uma influência importante na vida social dessas localidades, situadas na maioria das vezes em regiões rurais, principalmente no norte do país.

De acordo com a descrição da polícia, os dois jovens namorados foram amarrados a uma árvore enquanto ouviam a ‘sentença.’ Depois do estupro, a jovem foi levada para o hospital do distrito de Birbhum, e pôde identificar seus agressores, que devem comparecer diante do tribunal ainda nesta quinta-feira.

Estupros se tornaram problemas crônicos na Índia

Os estupros coletivos têm se tornado um problema crônico na Índia, e diversos casos vêm sendo relatados.

O mais grave ocorreu há mais de um ano, quando uma jovem estudante morreu depois de ser brutalmente atacada dentro de um ônibus em Nova Déli. Recentemente, uma turista dinamarquesa que se perdeu na capital também foi vítima de um grupo de homens.

Em 2002, uma jovem paquistanesa também foi condenada ao estupro coletivo em seu vilarejo. Seis homens foram condenados à morte depois do crime, mas cinco acabaram sendo libertados depois de um recurso obtido na Justiça.

Apesar das preocupações das autoridades indianas para proteger os direitos das mulheres e mudar uma cultura basicamente patriarcal, o número de casos de estupro coletivo não para de aumentar, segundo as autoridades indianas.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.