Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Vice-ministro da Indústria líbio é assassinado em Sirte

media Cena corriqueira de violência na Líbia: ferido é transportado para hospital em Trípoli, depois de ser ferido por milicianos. REUTERS/Stringer

A Líbia enfrenta uma nova escalada de tensão com o assassinato neste domingo (12) do vice-ministro da Indústria, Hasan Al Drui, o primeiro membro do governo de transição vítima de um atentado desde a queda do regime de Muammar Kadafi, em outubro de 2011.

O vice-ministro líbio foi assassinato a tiros por desconhecidos quando fazia uma visita a Sirte, sua cidade natal e uma das últimas localidades conquistadas pelos rebeldes durante a revolução que derrubou Kadafi.

O hospital para onde o ministro foi transportado revelou que Al Drui recebeu uma rajada de balas que provocaram perfurações em várias partes de seu corpo.

Al Drui fez parte do Conselho Nacional de Transição, braço político da rebelião que derrubou o regime de Kadafi. Ele foi nomeado vice-ministro da Indústria pelo primeiro chefe do goevrno de transição, Abdelrahim Al Kib, e mantido no cargo pelo atual primeiro-ministro líbio, Ali Zeidan.

A Líbia pós-Kadafi é um país que continua marcado pela instabilidade política, sujeito a atentados a bomba e assassinatos de militares e dirigentes das forças de segurança. O governo de transição enfrenta sérias dificuldades para manter a ordem e encaminhar o país na direção da democracia.

Neste sábado (11), enfrentamentos entre tribos rivais no sul, perto da cidade de Sheba, deixaram 19 mortos e 20 feridos. A onda de violência teria sido provocada pela morte na quinta-feira de um líder tribal árabe, suspeito de ter sido assassinado por nômades da tribo dos Tubus.

A Líbia enfrenta uma nova escalada de tensão com o assassinato neste domingo (12) do vice-ministro da Indústria, Hasan Al Drui, o primeiro membro do governo de transição vítima de um atentado desde a queda do regime de Muammar Kadafi, em outubro de 2011.

O vice-ministro líbio foi assassinato a tiros por desconhecidos quando fazia uma visita a Sirte, sua cidade natal e uma das últimas localidades conquistada pelos rebeldes durante a revolução que derrubou Kadafi.

O hospital para onde o ministro foi transportado revelou que Al Drui recebeu uma rajada de balas que provocaram perfurações em várias partes de seu corpo.

Al Drui fez parte do Conselho Nacional de Transição, braço político da rebelião que derrubou o regime de Kadafi. Ele foi nomeado vice-ministro da Indústria pelo primeiro chefe do goevrno de transição, Abdelrahim Al Kib, e mantido no cargo pelo atual primeiro-ministro líbio, Ali Zeidan.

A Líbia pós-Kadafi é um país que continua marcado pela instabilidade política, sujeito a atentados a bomba e assassinatos de militares e dirigentes das forças de segurança. O governo de transição enfrenta sérias dificuldades para manter a ordem e encaminhar o país na direção da democracia.

Neste sábado (11), enfrentamentos entre tribos rivais no sul, perto da cidade de Sheba, deixaram 19 mortos e 20 feridos. A onda de violência teria sido provocada pela morte na quinta-feira de um líder tribal árabe, suspeito de ter sido assassinado por nômades da tribo dos Tubus.

 

 
O tempo de conexão expirou.