Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Emir do Catar abdica do trono em favor do filho

media O novo emir do Catar Tamim bin Hamad Al Thani. REUTERS/Fadi Al-Assaad

Nesta terça e quarta-feira os cidadãos do Catar devem prestar homenagens ao novo líder do país, o príncipe herdeiro Tamim al-Thani. Ele assume o trono aos 33 anos após o anúncio ontem de seu pai, o xeque Hamad ben Khalifa al-Thani de que vai abdicar do trono.

Os olhos do mundo estão voltados para essa transição política no Catar, esse pequeno emirado que tem 2 milhões e meio de habitantes, a terceira reserva mundial de gás natural e uma sede de investimentos no exterior. Para festejar a transição, foram decretados dois dias de feriado nacional.

Aos 33 anos, Tamim bin Hamad Al Thani, será o mais jovem líder de um país do Golfo. Em um pronunciamento na televisão, seu pai, Hamad bin Khalifa Al Thani disse que tem "total confiança" em Tamin e que chegou o momento de "abrir uma nova página na história da nação" e de ceder seu lugar ao seu filho que é responsável e tem ideias inovadoras.

Entre as primeiras medidas, o novo emir comanda uma reforma ministerial que tem como principal mudança a saída do poderoso premiê Hamad Ben Jassem al Thani.
O novo emir é fluente em inglês, é habituado a negociações internacionais e fez seus estudos superiores no Reino Unido. Ele também defendeu ativamente a candidatura do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022.

Mas, apesar de querer dar um rosto mais jovem ao governo, muitos analistas avaliam que o novo emir não deve mudar de forma profunda a política do Catar. Assim como seu pai, Tamin também tem um formação militar. Já o xeque Hamad informou que, a partir de agora, vai desempenhar "uma nova posição", mais não deu detalhes sobre essas novas suas funções.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.