Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 15/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 15/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 15/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 15/01 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 15/01 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 13/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 13/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Charles Taylor é condenado a 50 anos de prisão

media O ex-presidente da Libéria Charles Taylor em audiência do Tribunal Especial para Serra Leoa. REUTERS/Evert-Jan Daniels

O ex-presidente da Libéria, Charles Taylor, foi condenado a 50 anos de prisão. A acusação do Tribunal Especial para a Serra Leoa pedia uma pena de 80 anos de prisão. Ele foi condenado por crimes contra a humanidade em Serra Leoa.

Numa decisão histórica, o Tribunal Especial para Serra Leoa condenou Charles Taylor a 50 anos de prisão em regime fechado. A pena foi decidida por unanimidade de acordo com o juiz Richard Lussik. Aos 64 anos, Taylor é primeiro ex-chefe de Estado africano a ser condenado por um tribunal internacional. 

Charles Taylor  deve cumprir a pena em uma prisão britânica devido a um acordo com o tribunal, mas a defesa insiste que ele é inocente e deve recorrer da decisão. O processo de apelação pode durar até seis meses. A promotoria havia pedido inicialmente uma sentença de 80 anos. A defesa do ex-presidente da Libéria havia considerado esse pedido exagerado.

Presidente da Libéria entre 1997 e 2003, Charles Taylor foi considerado culpado no final de abril deste ano de ter lançado uma campanha de terror em Serra Leoa, país vizinho, ao apoiar os rebeldes para controlar a exploração e o comércio de diamantes. No andamento do processo, Taylor respondeu a 11 acusações que incluíam aterrorizar civis, estupros, escravidão sexual, mutilações e recrutamento de crianças-soldado.

O conflito na Serra Leoa ocorreu de 1991 a 2002. Entre 50 mil e 250 mil pessoas morreram no conflito, milhares ficaram inválidas e pelo menos 2 milhões e meio tiveram que abandonar as suas casas para tentar escapar da onda de violência.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.