Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Descarrilamento de trem mata ao menos 35 pessoas

media Trem ficou suspenso entre ponte e solo, depois de sofrer uma batida na traseira por outro trem. Reuters

Um impressionante acidente envolvendo dois trens causou a morte de menos 35 pessoas no leste da China, além de deixar ao menos 210 feridos. Depois de sofrer um choque na traseira, causado por outro trem enquanto se encontrava parado por um corte de luz, um veículo de alta velocidade descarrilou e dois dos seus vagões caíram de uma ponte.

O acidente aconteceu entre as cidades de Hangzhou e Wenzhou. Um dos vagões ficou suspenso no ar. Eram 20h30 no momento do acidente, no horário chinês. Os bombeiros permanecem no local para prestar socorro às vítimas.

A companhia ferroviária que explora a linha informou que cada vagão do trem acidentado tem capacidade para transportar 100 passageiros. A rede ferroviária de alta velocidade está em plena expansão na China. Até o final de 2012, as estradas de ferro devem passar dos atuais 8.358 quilômetros para mais de 13 mil quilômetros de extensão e a 16 mil quilômetros em 2020.

A linha mais moderna é a recém-aberta Pequim-Xangai, com 1,3 mil quilômetros de extensão. A estrada de ferro custou 23 bilhões de euros aos cofres do Estado e foi inaugurada em junho.

Nos últimos meses o programa ferroviário chinês foi alvo de escândalos de corrupção e revelou problemas de segurança. O ex-ministro da pasta, Liu Zhijun, foi afastado do cargo em fevereiro depois de o governo central de Pequim constatar "graves violações de disciplina". O ex-ministro teria recebido comissões que ultrapassam a soma de 88 milhões de euros, segundo a imprensa oficial. O orçamento do programa ferroviário chinês é estimado em 77 bilhões de euros.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.