Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 11/12 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 10/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 10/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 10/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Internautas e ouvintes bombardeiam estereótipos da mulher brasileira no exterior

Internautas e ouvintes bombardeiam estereótipos da mulher brasileira no exterior
 
Wikipedia

Por Márcia Bechara

Em tempos de polêmica sobre feminismo e Simone de Beauvoir no Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio brasileiro, o Correio dos Ouvintes conversa com a internauta Fernanda Peruzzo, fotógrafa brasileira radicada em Paris, que desenvolve um projeto que visa desconstruir os estereótipos da mulher brasileira no exterior. Confira junto com a entrevista de Fernanda os relatos de três internautas brasileiras na França, que passaram por essa situação e apoiam o projeto. Como pano de fundo do programa de hoje, se ligue na trilha do Correio: no cardápio, só cantoras especializadas em bombardear estereótipos.

(Para ouvir o programa, clique no botão 'Play', no alto, à esquerda)

A fotógrafa e jornalista paranaense Fernanda Peruzzo lançou no dia 22 de outubro um convite às internautas da comunidade "Brasileiras em Paris", que conta hoje com cerca de 650 usuárias no Facebook, perguntando quem gostaria de participar de seu projeto "Moi, Brésilienne" ("Eu, Brasileira"), um trabalho inconográfico e textual que visa retratar os estereótipos aos quais a imagem da mulher brasileira ainda é colada no exterior. O post da fotógrafa 'bombou' e, até as 16h da sexta-feira, 30 de outubro de 2015, quando esse programa foi editado, cerca de 80 testemunhos comprovavam a teoria de que a imagem da mulher brasileira no exterior continua ligada a uma série de preconceitos tão banais quanto nada inofensivos.

Os relatos recolhidos pelo projeto, ainda em estado de pré-produção e documentação, têm sido tão diversos quanto inacreditáveis. O sexismo, o machismo e a xenofobia (medo do estrangeiro) afloram nos depoimentos das internautas brasileiras que toparam participar da iniciativa da fotógrafa. No meio destes tempos complexos, em que uma questão sobre a escritora e filósofa francesa Simone de Beauvoir despertou comentários os mais estapafúrdios no Congresso brasileiro, tornando-se o segundo assunto mais comentado no Twitter brasileiro, as internautas Carlota Xavier, Bruna Beffart e Bianca Coelho, que já passaram por situações mais ou menos vexatórias em Paris, toparam conversar com o Correio dos Ouvintes sobre o assunto e sobre sua participação no projeto da paranaense Fernanda Peruzzo.

"O projeto nasceu da minha indignação. Quando cheguei na França e descobri que cada vez que me identificava como brasileira eu despertava comentários sexistas ou sexuais, ou mesmo a incredulidade das pessoas. Isso começou a me incomodar muito", conta Peruzzo. Situação constrangedora, os franceses não acreditam que a curitibana Carlota Xavier seja mesmo brasileira: "Sou muito branquela, como muitas pessoas no sul do Brasil. Isso não cola de jeito nenhum com a imagem que os franceses fazem da brasileira", afirma. A gaúcha Bruna Beffart conta que já foi ironizada por um grupo de garotos numa balada que faziam referência aos travestis do "Bois de Bologne". A mineira Bianco Coelho nem precisou sair do aeroporto para dar de cara com esta realidade: ao ver a nacionalidade do seu passaporte, o funcionário insinuou numa pergunta se ela estava lá para se prostituir ou para vender drogas.

"Todas as mulheres brasileiras que vivem no exterior e já presenciaram ou viveram uma situação que testemunha a existência de estereótipos ligados à construção da identidade feminina brasileira fora do país podem e devem se manifestar", frisa a fotógrafa Fernanda Peruzzo, que disponibiliza seu email para contato: fernandaperuzzo@icloud.com.

Clique aqui, se vocë entende francês, para entender por que as brasileiras que moram em Paris se indignam tanto com os estereótipos da identidade feminina brasileira entre os franceses. Trata-se de um programa em horário nobre da TV francesa, que faz "graça" com um dos muitos comentários sexuais e sexistas.

 

 


Sobre o mesmo assunto

  • Correio dos Ouvintes para o Brasil

    Um roteiro de charme pelos castelos e histórias das amantes dos reis franceses

    Saiba mais

  • Correio dos Ouvintes para o Brasil

    O que não fazer em Paris: erros comuns dos turistas na Cidade das Luzes!

    Saiba mais

  • Correio dos Ouvintes para o Brasil

    Correio dos Ouvintes e as dicas para encontrar o amor em Paris!

    Saiba mais

  • Correio dos Ouvintes para o Brasil

    Conheça a origem do feriado francês do 8 de maio no Correio dos Ouvintes

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.