Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Papa Francisco comanda conferência sobre mudanças climáticas

Papa Francisco comanda conferência sobre mudanças climáticas
 
A Encíclica do Papa Francisco: “Laudato si REUTERS/Max Rossi

Na manhã desta terça-feira (21), 60 prefeitos do mundo inteiro, dos quais seis prefeitos brasileiros, participaram no Vaticano da Conferência sobre Escravidão Moderna e Mudanças Climáticas. O debate se soma à recente publicação da encíclica Laudato Si, do Papa Francisco. Esta tarde eles serão recebidos pelo pontífice.

Gina Marques, correspondente da RFI em Roma

Os prefeitos brasileiros são Marcio Lacerda (Belo Horizonte), que é o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), uma associação que reúne 5.570 prefeitos do Brasil. Fernando Haddad (SP), Antônio Carlos Magalhães Neto (Salvador), Gustavo Fruet (Curitiba), José Fortunati (Porto Alegre) e Paulo Garcia (Goiânia). Eles vão entregar ao pontífice uma carta defendendo a ajuda financeira dos países ricos no combate ao aquecimento global

Desde que foi eleito em março de 2013, o papa sempre destacou que ele é o bispo de Roma. Para Francisco, os prefeitos podem ter o mesmo papel dos bispos, não no sentido religioso, e sim de estar próximo das pessoas, como se tivessem a sensibilidade e a atenção de um pastor ao rebanho.

Segundo o papa, a Igreja tem que estar ao lado das pessoas e não no alto como um intermediário entre o céu e a terra. Para ele, os prefeitos tem a mesma função, acompanhar os cidadãos lado a lado para realizar melhorias humanas, sociais e ambientais, exatamente o que ele diz na encíclica Laudato Si.

Aumentar a consciência

A conferência pretende aumentar a consciência a respeito de duas emergências globais. A escravidão moderna, inclui o tráfico de seres humanos, que acontece diariamente neste trágico fenômeno da imigração ilegal, a prostituição forçada, o trabalho infantil, a exploração da mão de obra e outros.

Sobre as mudanças climáticas, a intenção é despertar a consciência política, nas quais os governos municipais devem desempenhar um papel ativo. Além disso, o debate busca o consenso de que os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) a nível mundial convergem com os valores das principais religiões mundiais, com destaque para os indivíduos e as populações mais vulneráveis.

A encíclica Laudato Si é considerada um marco importante que alerta os problemas ambientais e sociais e é um debate preparatório relacionado com a a 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em Paris. Esses eventos dão continuidade ao posicionamento expressado pelo papa Francisco na encíclica Laudato Si lançada no dia 18 de junho.


Sobre o mesmo assunto

  • São Paulo/Roma

    Prefeitos de São Paulo e Roma discutem desenvolvimento sustentável

    Saiba mais

  • Papa/ viagem

    Em viagem à América Latina, papa Francisco fará missas em línguas indígenas

    Saiba mais

  • Papa Francisco/Itália

    Papa Francisco pede perdão aos fiéis valdenses em nome dos católicos

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.