Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 13/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 13/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Trem do Impressionismo leva turistas de Paris até Giverny e Rouen

Trem do Impressionismo leva turistas de Paris até Giverny e Rouen
 
O Trem do Impressionismo sai todos os sábados e domingos da estação de Saint-Lazare, em Paris, em direção a Giverny e a Rouen, na região da Normandia. Daniella Franco/RFI

A companhia nacional de trens da França, a SNCF, em parceria com a região da Normandia, lançou recentemente o Trem do Impressionismo. Por meio dele, os turistas podem fazer o mesmo trajeto que pintores como Monet, Pissarro, Renoir ou Berthe Morisot, realizavam em busca de paisagens que foram imortalizadas nas pinturas deste movimento do final dos anos 1800.

Durante toda a alta temporada na Europa, aos sábados e domingos, vagões especialmente decorados com reproduções de obras impressionistas saem da estação Saint-Lazare, no norte de Paris, em direção à estação de Vernon-Giverny e também a cidade de Rouen, ambas na região da Normandia, norte da França. O objetivo da companhia férrea era estabelecer uma linha direta da capital francesa até os dois destinos, muito visitados durante a primavera e o verão europeus, em trens que tiveram seu interior e exterior totalmente redecorados.

"Essa é uma espécie de homenagem que fizemos aos pintores impressionistas porque a primeira linha de trem na França era muito utilizada por eles. Então, os vagões foram decorados com reproduções de obras de propriedade do Museu d'Orsay. Ao entrar no trem, mergulhamos no universo e na época dos impressionistas", explica a diretora geral da SNCF, Bénédicte Tilloy.

Pacotes turísticos

A SNCF também propõe a descoberta de Giverny e Rouen através de dois pacotes. Para Rouen, os turistas podem comprar passagens de ida e volta no Trem do Impressionismo que dão direito à entradas ao museu de Belas Artes da cidade. O pacote Giverny oferece, além das passagens de trem, bilhetes para o ônibus que faz o trajeto da estação de Vernon até a cidade onde viveu Monet, entradas para a casa e os jardins do pintor e também ao Museu dos Impressionismos. A grande vantagem é não precisar passar pela longa fila de espera para essas atrações. 

Para o diretor do Museu dos Impressionismos, Frédéric Frank, a descoberta de Giverny por meio do trem é especial. "Há toda uma história por trás desses caminhos de ferro. Giverny ficou famosa graças a Claude Monet. Mas ele descobriu essa cidade graças ao trem. Ou seja, há uma relação especial entre esse modo de transporte e os pintores dessa época", avalia.

No roteiro dos turistas brasileiros

Giverny é um destino que atrai turistas de todo o mundo e que frequentemente faz parte do roteiro dos turistas brasileiros que visitam a França. Nessa pequena cidade da região da Normandia, a pouco mais de uma hora a noroeste de Paris, Monet viveu 43 anos, até sua morte, em 1926, aos 86 anos. Na casa mantida até hoje pela Fundação Monet, o artista cultivou um jardim de flores e um jardim aquático, imortalizado na célebre série de pinturas Nymphéas.

Os jardins, aliás, são a parte de Giverny que mais encantam os turistas. É o caso da estudante de Medicina de Santa Catarina, Fernanda Tasso Borges Fernandes, que conta o que mais chamou sua atenção na residência de Monet: "Gosto muito de natureza. Como me falaram que Giverny era interessante tanto culturalmente quanto pelos jardins, eu resolvi conhecer".

Já o que mais emocionou a paulistana Tamara Rocha, que mora em Paris, foi ver as paisagens que tanto admira nas obras do artista. "Encontrar aqui o que vemos nas pinturas do Monet é como uma volta ao passado, ou como se estivéssemos sonhando", descreve.

 


Sobre o mesmo assunto

  • França /Turismo

    França lança "trem do Impressionismo" que liga Paris a Giverny

    Saiba mais

  • De Manet a Renoir, Giverny recebe a pintura impressionista

    Saiba mais

  • Museu d'Orsay destaca a importância da moda para os impressionistas

    Saiba mais

  • Festival celebra impressionismo na França

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.