Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Maiores consumidores de vinho tinto do mundo, chineses abrem Vinexpo

Maiores consumidores de vinho tinto do mundo, chineses abrem Vinexpo
 
Chineses degustam vinho durante a Vinexpo, em Hong Kong, nesta terça-feira, 27 de maio de 2014. REUTERS/Tyrone Siu

De olho no promissor mercado asiático, começa nesta terça-feira (27) em Hong Kong a Vinexpo Ásia-Pacífico. Durante três dias, produtores do mundo todo vão se empenhar em sensibilizar os consumidores chineses, que têm se mostrado cada vez mais interessados na bebida. Este ano, a China se tornou o país que mais consome vinho tinto no mundo, ultrapassando os franceses e italianos. O país agora investe na produção nacional e multiplica seus vinhedos, o que em pouco tempo já colocou os chineses entre os cinco maiores produtores mundiais da bebida.

Luiza Duarte, correspondente da RFI em Hong Kong

A Vinexpo, grande feira de vinhos e espumantes, tem como maior objetivo seduzir os consumidores asiáticos. Degustações, workshops e palestras movimentam o evento que promete atrair cerca de 18 mil visitantes este ano. Hotéis, restaurantes e fãs da bebida vão descobrir novos produtos, mas sobretudo garantir os estoques de vinhos de qualidade reconhecida. Ao todo são 1.300 expositores de países como a França, Espanha, Itália, Nova Zelândia, Austrália, México, Argentina, Brasil e mesmo da China, que tem sim sua própria safra.

Jovem produtor, o país tem melhorado a cada ano a qualidade de seu vinho e em pouco tempo se tornou o quinto maior produtor do mundo, depois da Itália, França, Estados Unidos e Espanha. Segundo uma pesquisa publicada no último ano pelo Centro Nacional da França para a Investigação Científica (CNRS), a China será o maior produtor de vinho do mundo dentro de cinco anos, graças aos investimentos feitos no setor e a capacidade de expansão da área de produção. Os vinhedos chineses se concentram principalmente na costa leste do país, onde estão localizadas as províncias de Shandong, Hebei e a cidade de Tianjin, próxima da capital Pequim.

Preferência pelo vinho tinto

Muitos especialistas apostam que o futuro do vinho é a China. Este ano, o país deixou para trás a França e a Itália e se tornou o maior consumidor do mundo da bebida. No último ano os chineses beberam 1,865 bilhão de garrafas de vinho tinto. Entre 2007 e 2013, foi registrado um aumento de 175% no consumo.

A China é hoje o maior importador de vinhos da região de Bordeaux e o quarto maior de Bourgogne, ficando atrás apenas do Japão, da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Os americanos continuam sendo os que mais consomem todos os tipos da bebida, segundo a Vinexpo. Nesse ranking a China fica apenas na quinta posição.

O vinho tinto domina o mercado chinês. Apesar de um aumento do consumo de vinho branco e champanhe ser esperado, especialistas garantem que a preferência dos chineses pelo vinho tinto não seria apenas uma questão de sabor e teria explicações culturais. O vermelho é a cor da sorte para os chineses, enquanto o branco é associado à morte.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.