Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/08 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

Sem protestos, França realiza primeiro casamento gay

media Os noivos Vincent Austin (e) e Bruno Boileau, durante o primeiro casamento gay realizado na França, nesta quarta-feira (29). REUTERS

A França realizou nesta quarta-feira, o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo. Num salão lotado de fotógrafos e convidados, o “sim” entre Vincent Autin, de 40 anos, e Bruno Boileau, de 30, veio duas semanas depois de aprovada a lei sobre o casamento gay na França.

A cerimônia foi um acontecimento político e midiático, com mais de 500 convidados e 200 jornalistas de diversos países. A segurança também foi reforçada com a presença de 50 policiais. Vestidos com ternos escuros, os noivos entraram na prefeitura de Montpellier ao som de “Love” de Nat King Cole.

O casamento estava programado para 17h30 (12h30, no horário de Brasília), mas começou com 15 minutos de atraso, depois que o prédio da prefeitura de Montpellier foi vasculhado por causa de uma ameaça por telefone.

A solenidade foi dirigida pela própria prefeita de Montpellier, Hélène Mandroux, que é do Partido Socialista, do presidente François Hollande. “Sua história encontra hoje a de todo uma país”, disse a prefeita. “Vincent, Bruno, nós vamos, vocês vão viver um momento histórico. Um momento histórico para nosso país, para nossa República”, completou. A porta-voz do governo, Najat Vallaud-Belkacem, também esteve presente.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.