Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Obama defende projeto de regularização de clandestinos em Nevada

media Barack Obama vai defender sua reforma migratória, que já fracassou em 2010 durante seu primeiro mandato. REUTERS/Jason Reed

O presidente norte-americano estará em Nevada nessa terça-feira para defender a reforma do sistema de imigração dos Estados Unidos. Barack Obama apresentará o programa de regularização dos clandestinos um dia após os senadores terem divulgado uma proposta sobre o mesmo tema.

O presidente norte-americano decidiu abordar um de seus principais desafios de governo em sua primeira viagem após o início do segundo mandato. Em sua visita dessa terça-feira a Nevada, o chefe de Estado vai defender a polêmica reforma migratória do país e a regularização dos cerca de 11 milhões de clandestinos que vivem nos Estados Unidos. Obama quer “aumentar os esforços para trabalhar com o Congresso e reparar o sistema de imigração ainda esse ano”, explicou a Casa Branca. O projeto defendido pelo presidente já havia sido apresentado durante o seu primeiro mandato, mas foi rejeitado pelo Congresso em 2010 por causa da oposição dos Republicanos, que continuam representando a maioria na Câmara.

A visita de Obama acontece um dia após os principais nomes do Senado terem divulgado sua própria proposta de reforma. Em uma rara colaboração entre Democratas e Republicanos, os mais influentes senadores norte-americanos, entre eles o candidato derrotado nas presidenciais de 2008 John McCain, apresentaram um projeto de regularização para os imigrantes que vivem clandestinamente nos Estados Unidos. O plano, que conta com o apoio da Casa Branca, ainda deverá ser validado pelo Congresso. “Nós temos um longo caminho pela frente, mas o projeto apoiado pelos dois partidos representa um avanço importante”, comemorou o senador democrata Chuck Schumer, que espera que o texto legislativo seja redigido até o mês de março para ser adotado ainda esse ano.

No entanto, ao contrário da reforma proposta pelo presidente Barack Obama, o projeto dos senadores apresenta algumas condições. Segundo Schumer, o texto prevê “um caminho restrito e justo rumo à naturalização para os clandestinos vivendo atualmente nos Estados Unidos, mas com a condição de, antes, tornar as fronteiras do país mais seguras”, visando uma reforma que levaria em conta “as características que ajudarão a reforçar a economia norte-americana”. Mesmo assim, o presidente parabenizou os senadores pela iniciativa.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.