Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Nuvem de poluição gera discussão sobre modelo de desenvolvimento chinês

Nuvem de poluição gera discussão sobre modelo de desenvolvimento chinês
 
Mulheres chinesas fazendo exercícios mas usando máscaras para se proteger da poluição. REUTERS/China Daily

Nos últimos dias, uma grande nuvem de poluição tomou o céu da China. O índice de partículas minúsculas no ar chegou a um nível sem precedentes. O fato está gerando uma grande discussão sobre o modelo de desenvolvimento do país. Até que ponto vale o crescimento econômico em detrimento da proteção ambiental? Alguns especialistas classificam a estrutura energética da China como irracional. Cerca de 60% de toda energia produzida ainda vem do carvão.

A infraestrutura de energias limpas, como eólica e hidrelétrica, é muito pequena em comparação com a necessidade do país. Em relação a petróleo e gás, o gigante asiático é extremamente dependente da importação, o que dificulta em muito uma solução breve. Outro problema é a poluição gerada pelo excessivo número de carros nas principais cidades chinesas.

Nesta quarta-feira, a qualidade do ar já está bem melhor que nos últimos quatro dias. A nuvem de poluição na China começa a se dissipar com a chegada de uma frente de ar fria, mas o debate sobre o modelo de desenvolvimento chinês continua como relata o correspondente da RFI na China, Luiz Tasso Neto.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.