Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Air France reduz preços de passagens em voos na França e na Europa

media A Air France lança ofertas de voo "low cost ". Steven Sunshine/airfrance.com

A Air France anuncia hoje um plano de reduções permanentes dos preços das pasasgens aéreas para voos domésticos e europeus partindo de Paris, Marselha, Nice e Toulouse. O objetivo da empresa é entrar no mercado das companhias de baixo custo.

Para tentar superar a crise e concorrer com as empresas aéreas "low cost", a Air France divulga hoje um plano de redução dos preços das passagens dos voos domésticos. A empresa promete trechos por 49 euros (cerca de R$ 130), e um corte geral de 20 euros (R$ 53), no preço médio das passagens de de 58 voos.  Antes de lançar o projeto, a empresa ouviu vários clientes e descobriu que, para 60% deles, o preço era o fator determinante para a compra da passagem.

Em contrapartida dos preços mais baixos, os passageiros não poderão mais acumular milhas e terão direito a levar apenas uma bagagem de mão. Caso queiram levar outra mala, os passageiros terão que pagar uma taxa extra que pode chegar a 30 euros (R$ 79). A reserva do assento também poderá ser cobrada. A empresa afirma, porém, que o serviço de bordo não será modificado. Ou seja, o croissant e o jornal permanecerão como cortesia.

Alitalia

Na área internacional, a empresa também deve anunciar mudanças. Segundo a imprensa italiana, o grupo KLM-Air France estaria prestes a concluir um acordo com os acionistas para assumir o controle da Alitalia até o final do primeiro semestre deste ano.  Em nota, porém, a Air France desmente ter proposto a compra de ações aos investidores da empresa italiana.

A Alitalia enfrenta graves dificuldades financeiras e acumula um déficit de 730 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão).  Mas alguns políticos italianos, entre eles o ex-premiê Silvio Berlusconi, criticam a compra da empresa italiana por investidores estrangeiros.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.