Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 26/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 26/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 26/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 26/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 26/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 26/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

Milhares vão à rua em Paris em defesa do casamento gay

media Pelo menos 60 mil saíram às ruas de Paris neste domingo em defesa do casamento gay Letícia Constant/RFI

Milhares de pessoas foram às ruas neste domingo em Paris em defesa do projeto de lei que autoriza o casamento e a adoção entre para casais homossexuais. O texto foi apresentado no dia 7 de novembro no Conselho de Ministros e deverá ser votado na Assembleia Nacional no dia 29 de janeiro.

Em Paris, a manifestação que reuniu associações de defesa dos direitos dos homossexuais teve início na praça da Bastilha.  De acordo com a polícia, pelo menos 60 mil pessoas participaram do cortejo, 100 mil segundo os organizadores. O objetivo, influenciar os indecisos dos partidos de esquerda, já que a adoção para casais do mesmo sexo ainda não é consenso.

A ministra da Habitação, Cécile Duflot, da coalizão Europa-Ecologia-Verdes, foi uma das únicas representante do governo a participar do cortejo, que acontece em clima festivo. O secretário nacional do PS (Partido Socialista), Harlem Désir, e o prefeito Bertrand Delanoë também participaram da passeata. Neste sábado, também houve desfiles em diversas cidades francesas. Outras manifestações também estão previstas hoje.

O texto apresentado pelo governo de François Hollande tem a oposição dos partidos de direita, e de representantes religiosos. As pesquisas mostram que cerca de 60% dos franceses são favoráveis ao casamento entre homossexuais, mas apenas 46%  defendem também o direito à adoção. Na quarta-feira, o presidente François Hollande declarou que cabia agora ao Parlamento autorizar o direito à reprodução assistida para os homossexuais. Nesse caso, o procedimento seria pago em parte pela Sécurité Sociale, órgão similar ao SUS na França, como já acontece com os casais heterossexuais.

No dia 17 de novembro, uma manifestação contra a lei reuniu mais de 100 mil pessoas na França. O líder do UMP, partido do ex-presidente Nicolas Sarkozy, convocou a população para uma nova passeata contra o projeto no dia 13 de janeiro. Segundo ele, a lei coloca em questão “os fundamentos da família.”
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.