Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/08 09h33 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

Incêndio mata mais de 100 em fábrica em Bangladesh

media Bombeiro combate chamas na fábrica Tazreen Fashion, em Bangladesh, no sábado à noite. REUTERS/Andrew Biraj

Um incêndio em uma usina de confecção próximo a capital Dacca, deixou pelo menos 109 mortos e outra centenas de feridos no Bangladesh. A maioria das vítimas trabalhavam na fábrica e morreu saltando das janelas para fugir do fogo. As informações foram divulgadas pelas autoridades do país neste domingo.

O incêndio começou no sábado à noite por razões ainda desconhecidas no térreo da usina Tazreen Fashion. O prédio, que tem nove andares, foi completamente consumido pelas chamas, enquanto os empregados tentavam se salvar se atirando das janelas do local.

“Havia mais de funcionários presos na fábrica”, declarou uma empregada de 42 anos que conseguiu fugir do incêndio saltando da janela do quarto andar do prédio.

“Senti cheiro de fumaça e desci as escadas correndo. O local já estava tomado pelo fogo”, contou o funcionário Rabiul Islam. Ele conseguiu escapar arrancando um ventilador da parede. Através do buraco, ele conseguiu se abrigar no pédio vizinho, de onde teve que pular do teto.

A usina fabricava roupas destinadas à exportação aos países ocidentais. Como principal cliente, ela tinha a cadeia holandesa de lojas C&A. Mais de 220 mil suéteres produzidos pela empresa para a C&A seriam enviados para o Brasil entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013.

De acordo com Kalpona Akter, o diretor de uma organização de defesa dos direitos dos trabalhadores do país, o Centro de Solidariedade aos Trabalhadores de Bangladesh, esta é a mais grave catástrofe da indústria textil do local.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.