Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 26/03 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 28/03 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 26/03 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 28/03 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 28/03 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 28/03 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 28/03 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 28/03 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Uma pessoa morre e quatro são feridas a tiros em Orly

media Polícia francesa investiga tiroteio na frente de um bar que matou uma pessoa e feriu outras quatro nesta sexta-feira. REUTERS/Charles Platiau

Um homem foi morto a tiros e quatro outras pessoas ficaram feridas no início desta tarde na cidade de Orly, a sudeste de Paris. De acordo com a polícia, as vítimas estavam diante de um bar, quando uma BMW encostou e duas pessoas abriram fogo contra o grupo. Isso aconteceu às 13h, pelo horário de Paris (10h, em Brasília). Pouco depois, a polícia encontrou o carro incendiado no vilarejo vizinho de Villeneuve-le-Roi. Um suspeito foi interrogado e está sob detenção preventiva.

Uma testemunha descreveu a ação: "Uma BMW preta parou na frente do bar, duas pessoas saíram e atiraram em uma pessoa do lado de fora. Depois, eles entraram no bar, onde atiraram contra dois trabalhadores e perseguiram uma terceira até o banheiro. Um quinto ferido foi encontrado depois".

Além da vítima fatal, duas estão entre a vida e a morte e outras duas não correm riscos de morrer, mas seguem hospitalizadas em estado grave. Um deles foi encontrado 45 minutos depois do atentado, com o tórax perfurado. A polícia garante que todas as vítimas têm algum envolvimento com o crime: "são velhos conhecidos dos serviços policiais".

A prefeita da cidade, Christine Janodet, do Partido Socialista, esteve no local do crime. Uma investigação foi aberta pela polícia judiciária da região de Val-de-Marne.
 

 
O tempo de conexão expirou.