Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Vendas de imóveis despencam até 40% na França

Vendas de imóveis despencam até 40% na França
 
Vendas em Paris também estão em baixa, resultando em reduções leves de preços. Wikimedia Commons/BenAveling

A crise está por todos os lados na Europa e não poupa o mercado imobiliário. As vendas de apartamentos na França despencaram desde o início do ano, de 17 a até 40%, dependendo da cidade. A quantidade de apartamentos encalhados subiu 18%, fazendo com que os preços também caiam. Até em Paris, uma das cidades mais caras do mundo e onde o metro quadrado ultrapassa os 8,4 mil euros, os valores estão em queda de 0,3% nos últimos meses.

Roberto Haenel, que trabalha no setor de imóveis de alto nível na capital, percebeu que agora somente as boas ofertas estão saindo imediatamente, um cenário que não se via havia muito tempo. O aumento das dificuldades em se conseguir um financiamento é a principal razão para o mercado imobiliário ter desacelerado. Embora as taxas de juros estejam mais baixas do que nunca, de cerca de 3,5%, as exigências dos bancos para conceder um empréstimo estão cada vez maiores. Mas para clientes estrangeiros, esta não é uma grande preocupação, como relata Roberto.

A queda das vendas de imóveis na França deve ser de 20% até o final do ano, conforme a Federação Nacional de Imobiliárias. Os efeitos devem ser também sentidos nos postos de trabalho de setor: a federação avalia que 5 mil empregos serão fechados até dezembro.

 


Sobre o mesmo assunto

  • Gravidade da crise obriga François Hollande a mudar seu estilo "normal"

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.