Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/06 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/06 09h33 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

EUA desbloqueiam US$40 milhões em ajuda humanitária a refugiados sírios

media Milhares de sírios fugiram para a Jordânia, Turquia e Iraque desde o começo dos conflitos, em março de 2011. Reuters

Foram diversas associações humanitárias e o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados que receberam os US$40 milhões de dólares em doações, anunciou a encarregada americana para questões de população, refugiados e migrações, Anne C.Richard, da Secretaria de Estado dos Estados Unidos. Proteger e ajudar milhares de pessoas desesperadas é a missão humanitária que desafia a comunidade internacional.

 

Em abril, a ONU divulgou que cerca de 65 mil sírios haviam se refugiado nos países vizinhos desde março de 2011, começo da revolta popular contra o regime de Bachar al-Assad, reprimida desde então com violência sanguinária. Segundo o organismo da ONU, quase 16 mil sírios estão registrados na Jordânia, mas calcula-se que mais de 100 mil se refugiaram ou passaram por este país. O terror também levou quase 24 mil refugiados à Turquia, 22 mil ao Líbano e mais de três mil ao Iraque.

Duplo atentado

O ministério das Relações Exteriores da Síria reagiu hoje ao duplo atentado que matou 55 pessoas e feriu 327 em Damasco, declarando que o país se confronta a um "terrorismo" apoiado pelas potências estrangeiras. Em carta endereçada à ONU, a chancelaria síria pediu ao Conselho de Segurança para tomar medidas contra essas potências, ONGs e veículos da imprensa que tomam parte desse "terrorismo".

O Conselho de Segurança da ONU condenou o duplo atentado.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.