Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

Breivik revela no tribunal detalhes sobre preparação dos ataques

media Anders Behring Breivik,autor do massacre da Noruega comparece ao quinto dia do jumgamento. REUTERS/Heiko Junge

Anders Behring Breivik, autor dos ataques que deixaram 77 mortos na Noruega, comparece pelo quinto dia consecutivo no Tribunal de Oslo. Na audiência de hoje, ele deve dar detalhes sobre a preparação dos ataques cometidos no dia 22 de julho do ano passado.

 

Este quinto dia do julgamento de Andres Breivik deve ser o mais tenso e o mais difícil na avaliação do seu advogado de defesa. Na audiência de hoje, o acusado começou a dar detalhes sobre como matou as 69 pessoas, sobretudo adolescentes na ilha de Utoya, no dia 22 de julho do ano passado.

Em tom irônico, Breivik disse que, no cotidiano, é "muito simpático", mas que, desde 2006, fez uma preparação mental com a prática da meditação e da ruptura com todos vínculos sentimentais para poder praparar os ataques. "É preciso desumanizar o inimigo. Se não tivesse feito isso, não teria conseguido realizar os ataques", declarou.

Ele também voltou a acusar a mídia europeia de boicotar a sua cruzada contra a "islamização" do continente em favor da propaganda de doutrinas marxistas.  Ao longo da audiência, Breivik deve revelar ainda detalhes sobre a preparação do atentado que cometeu no mesmo dia contra a sede do governo da Noruega, que fez mais oito vítimas.

Se for considerado culpado, ele pode ser condenado a, no mínimo, 21 anos de prisão, mas a pena pode ser prolongada caso ele ainda seja considerado perigoso. Se for considerado criminalmente « irresponsável », ele pode ser internado em um hospital psiquiátrico. Brivik, porém, insistiu hoje que não quer ser considerado como um “caso psiquiátrico”.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.