Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/11 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/11 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 11/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 11/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Geral

Debate sobre direito de voto dos estrangeiros domina as manchetes

media Imprensa francesa desta quinta-feira destaca o debate no Senado sobre o direito de voto aos estrangeiros. Flickr/quelquepartsurlaterre

O debate de hoje no Senado francês sobre o direito de voto dos estrangeiros nas eleições municipais é uma das principais manchetes dos jornais desta quinta-feira, 8 de dezembro.

Os estrangeiros têm o direito de votar, escreve o diário comunista L'Humanité. É uma escolha democrática decisiva, afirma o jornal, embora a direita seja contra de uma forma virulenta. L'Humanité diz que o voto dos estrangeiros é uma tendência mundial na atualidade, citando o exemplo de países como Argentina, Chile e Dinamarca, adeptos da medida.

Libération publica o retrato de seis estrangeiros residentes de longa data na França, provenientes de várias regiões do mundo, que desejam votar mas se veem impedidos pela lei. O jornal progressista lembra que 61% dos franceses são favoráveis ao direito de voto dos estrangeiros não europeus nas eleições municipais. Libération retoma a frase dita pelo presidente Nicolas Sarkozy, em 2005, antes de virar a casaca. Sarkozy afirmou na época que não era normal um estrangeiro em situação regular, que trabalha, paga impostos e mora na França há mais de dez anos não ter o direito de votar nas municipais.

O diário conservador Le Figaro dá voz ao presidente francês, que explica sua mudança de posição. Sarkozy considera o debate no Senado deslocado. Precisando atrair votos da extrema-direita, Sarkozy declara que dar aos estrangeiros o direito de votar é estimular o comunitarismo e oportunismo eleitoral da esquerda.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.