Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Carros de aluguel autolib' entram em circulação em Paris

Carros de aluguel autolib' entram em circulação em Paris
 
O autolib' entrou em circulação nesta segunda-feira, em Paris. Reuters

Paris ganhou nesta segunda-feira o autolib’, o sistema de aluguel de carros, inspirado no sucesso do modelo velib’ de bicicleta. Para começar, são 250 carros espalhados por 250 pontos na cidade. O usuário pode dispor de um carro em um local da cidade e deixá-lo em outra estação.

O objetivo é favorecer o usuário ocasional de carros – para trajetos mais complicados, para transportar compras ou um deslocamento mais confortável em horário sem transporte público. Há três tipos básicos de assinatura: anual (144 euros), semanal (15 euros) e de um dia (10 euros). A partir daí, o usuário paga por cada meia hora usada, de acordo com o plano (de 5 euros a 7 euros).

A inscrição pode ser feita por internet mediante identidade, carteira de habilitação e cartão de crédito. O documento de habilitação, nesse caso, deve ser francês ou da comunidade europeia. Caso contrário, como no caso brasileiro, é preciso ter uma permissão internacional além da habitilitação nacional. O autolib’ é verde, no sentido ecológico, apesar de ser chamado de blue – azul em inglês – e de ser prata na realidade.

Pegamos carona com o engenheiro Domingos Alcântara, que se inscreveu dez dias antes, mas teve alguns problemas para finalizar sua assinatura, por causa do sistema sobrecarregado de inauguração e de bugs. Mas depois de quase três horas de espera e de muitas consultas ao atendimento ao cliente, ele conseguiu validar sua inscrição. "Apesar dos problemas iniciais, talvez por ser o primeiro dia, o sistema é otimo para quem mora em Paris, onde ter carro é muito complicado", diz Alcântara.

As maiores críticas contra o autolib’ vem dos taxistas e das locadoras de carros, que acusam o sistema de concorrência desleal. Um taxista, irritado, chegou a perguntar para a reportagem:”E se bater, quem paga?”. Vale a pena acrescentar que os carros têm seguro, mas a franquia fica por conta do motorista, que aceita as condições em um contrato feito na hora da inscrição.

Apesar de pequeno, o autolib’ tem espaço para quatro pessoas e é equipado com ar condicionado, rádio e GPS. A bateria elétrica tem autonomia de 250 quilômetro, mas o usuário só pode usar o veículo numa área delimitada da região parisiense.
 


Sobre o mesmo assunto

  • Paris/Autolib

    Autolib, serviço de aluguel de carros elétricos, chega às ruas de Paris

    Saiba mais

  • Rio de Janeiro

    Eduardo Paes considera viável levar o Autolib de Paris para o Rio

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.