Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/10 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/10 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França
G20

Antes de G20, presidente francês chega ao Japão para defender multilateralismo com Shinzo Abe

media Shinzo Abe recebe Emmanuel Macron em Tóquio. LUDOVIC MARIN / POOL / AFP

O presidente francês, Emmanuel Macron, iniciou nesta quarta-feira (26) uma visita oficial ao Japão, dois dias antes da cúpula do G20, em Osaka. Macron deve discutir uma agenda variada com o premiê japonês, Shinzo Abe.

Com informações da enviada especial da RFI ao Japão, Mounia Daoudi

Macron reafirmou o forte compromisso da França com a aliança Renault-Nissan, abalada pelos escândalos envolvendo o ex-patrão, o franco-brasileiro libanês Carlos Ghosn, detido há sete meses.

“É um empreendimento muito importante para nós”, declarou Macron pouco depois de sua chegada a Tóquio.

O presidente francês se encontra durante a tarde com o primeiro-ministro Shinzo Abe, com quem deve também discutir os problemas do cenário internacional, como o braço de ferro comercial entre Washington e Pequim e a tensão crescente entre os Estados Unidos e o Irã.

Defesa do multilateralismo

Abe e Macron compartilham uma mesma preocupação: preservar a ordem multilateral, seriamente abalada desde a chegada de Donald Trump ao poder. Os dois líderes, cujos países presidente este ano o G20 para um e o G7 para outro, querem também sincronizar objetivos para criar uma dinâmica para esses próximos econtros.

Eles também devem encontrar sinergias sobre a questão das desigualdades, do desenvolvimento da Africa e ainda o problema do lixo plástico. Ou seja, encontrar pontos de discussão para que as cúpulas não sejam reféns da guerra comercial entre americanos e chineses há meses.

Macron também vai defender a ideia de ampliar a cooperação industrial, já bastante dinâmica, entre França e Japão para outros setores, como as tecnologias do futuro.

Bolsonaro no G20

Jair Bolsonaro está a caminho do Japão. Entre os encontros bilaterais, o presidente brasileiro deve se encontrar com o líder chinês Xi Jinping. No ano passado, Bolsonaro acusou a China de estar "comprando o Brasil".

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.