Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Locação de smoking e vestidos de festa é negócio rentável no Festival de Cannes

media Cliente escolhe vestido de aluguel poucas horas antes de subir as escadarias do Festival de Cannes RFI

O porte de smoking ou de vestido longo obrigatório nas sessões de gala dos filmes na corrida pela Palma de Ouro faz Cannes mudar de cara durante o festival. A cidade é tomada por pessoas com traje black tie, em um ritual que rende belas fotos, mas também aquece o comércio local, inclusive de locação de roupas.

Enviado especial a Cannes

Quem é convidado para assistir as sessões oficiais deve respeitar o dress code, composto por smoking para os homens e vestido longo para mulheres, de preferência com pedrarias e muito tule. Com isso, a partir das 16h, quando geralmente começam as primeiras projeções de gala no Grand Théâtre Lumière, gigantesca sala de projeção onde são exibidos os filmes em competição, Cannes muda de cara. Além dos turistas, dos moradores e dos banhistas, uma fauna de pinguins e princesas (ou rainhas) invade a Croisette, avenida beira-mar da cidade.

Mas como a maior parte dos mortais não tem um smoking sobrando no guarda-roupa, muitos se equipam especialmente para o evento quando chegam na cidade. Alguns – principalmente as celebridades – vestem roupas emprestadas por grandes marcas em troca de visibilidade. Mas para quem não vive no mundo das permutas e outras técnicas de influencers, os comerciantes de Cannes sentiram que havia um filão. Principalmente quando se sabe que a população da cidade triplica durante o Festival, passando de 75 mil habitantes para mais de 200 mil pessoas durante esses dez dias do evento.

As vitrines mudam de cara e a grandes grifes de luxe exibem smoking e vestidos de baile que podem custar milhares de euros. Mas as lojas populares também aproveitam o embalo e até os gigantes do fast fashion, como a Zara, propõem trajes black tie.

Mas muitos preferem evitar a compra de um smoking que ficará guardado esperando a próxima – rara – ocasião, correndo o risco que não poder ser abotoado em razão das gordurinhas localizadas. Nesse caso, muitos optam pela locação de trajes por um ou dois dias em uma das lojas da cidade.

No boulevard Carnot, grande avenida que liga a zona residencial ao centro da cidade, Autour d’un soir (Em torno de uma noite) é uma dessas lojas. Já na vitrine o cliente entende que a temática é o festival de cinema: uma réplica do vestido usado por Penélope Cruz na Croisette é exposta logo na porta. Verdadeira caverna de Alibabá, a pequena loja propõe centenas de smokings, inclusive para crianças, e vestidos para todos os gostos e morfologias.

Não dar vexame no tapete vermelho

A partir de 70€ é possível alugar um traje masculino e por 160€ se encontra um vestido que não dará vexame no tapete vermelho. “Algumas vezes as pessoas alugam uma roupa e gostam tanto, ou são tão elogiadas, que acabam comprando depois”, comenta Charlotte, a vendedora da loja. O que explica as etiquetas com dois preços: um para a locação e outro para a venda.

“Recebemos clientes de todos os tipos. Desde funcionários do festival que não pensavam que teriam que subir as escadarias do Palácio e são convidados ou conseguem um ingresso na última hora, até algumas celebridades, que nem sempre pensam em trazer um smoking ou um vestido de festa”, conta Charlotte, a vendedora da loja.

Difícil imaginar que, em 2019, em tempos de Instagram, uma celebridade não saiba que terá que usar um smoking em Cannes. Mas a vendedora destrói o mito: “ontem mesmo eu recebi um senhor que desceu de um dos carros oficiais do evento e me disse que deveria subir as escadarias do festival em alguns minutos e que precisava de um smoking urgente”, relata, sem dar o nome do famoso avoado. “Ele já saiu da loja vestido e pronto para o tapete vermelho”, se recorda.

Talvez por essa razão o estabelecimento, que normalmente fecha às 19h, quase sempre está lotado até as 21h nessa época do ano. “É o efeito Festival de Cannes. A cidade se transforma e nós nos adaptamos”, diz Charlotte. “A partir da semana que vem a gente descansa”, desabafa.

O 72° Festival de Cannes vai até 25 de maio.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.