Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/09 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Polícia francesa adota regras para abordagem e prisão de transgêneros

Polícia francesa adota regras para abordagem e prisão de transgêneros
 
Nota sobre a mudança de regras no tratamento de transgêneros publicada pela revista Le Point. DR

A polícia francesa decidiu adotar medidas específicas e mais respeitosas em ações envolvendo transgêneros. A revista Le Point informa com exclusividade em sua edição semanal, datada de 28 de fevereiro, que o chefe da Polícia Nacional, Eric Morvan, enviou uma circular intitulada "Acolhimento e procedimentos para pessoas LGBT" a todos os departamentos da instituição.

O texto, remetido no fim de janeiro, detalha a forma como a população LGBT deve ser acolhida nas delegacias francesas para prestar uma queixa ou ser ouvida em interrogatório, o modo de revista corporal e novas regras de detenção, quando necessário.

O primeiro critério a ser respeitado pelo policial é levar em conta o gênero definido pela pessoa em sua apresentação. Nos registros policiais, devem constar o gênero e a identidade oficial da pessoa, de acordo com seus documentos em vigor. Se uma revista corporal com apalpação for necessária, o transgênero tem o direito de escolher se deseja que o procedimento seja praticado por um policial homem ou mulher.

Daqui para frente, todo trans sujeito a custódia policial para interrogatório terá de ser colocado em uma cela individual por respeito à sua integridade, determina a circular do diretor da Polícia Nacional.

Cela individual

Até agora, de acordo com as práticas da Polícia Judiciária francesa, quando um transexual era detido para interrogatório, ele permanecia preso numa cela ao lado de outros homens, mesmo quando tinha aparência feminina, seios e se apresentava como uma mulher trans. Apenas quando ela tinha feito a cirurgia de mudança de sexo, tinha o direito de ficar detida numa cela feminina.

Alguns oficiais de polícia temem que a aplicação das novas medidas de direito para a população LGBT enfrente dificuldades nas grandes cidades, onde as delegacias registram muito movimento e possuem poucas salas ou celas para a detenção individualizada. Mas a circular já é vista como um progresso, pelo menos na intenção.


Sobre o mesmo assunto

  • França

    Justiça francesa nega que mulher trans registre filha como mãe biológica

    Saiba mais

  • Avignon/Teatro

    Transgêneros ovacionados no maior festival de teatro da França questionam binarismo homem-mulher

    Saiba mais

  • Não-binário

    13% de jovens franceses não se consideram “homem nem mulher”, diz pesquisa

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.