Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Incêndio deixa ao menos 10 mortos e mais de 30 feridos em Paris

media Um incêndio em um edifício residencial em um bairro nobre de Paris deixou 8 mortos e 31 feridos nesta madrugada. Reuters

Um incêndio num prédio residencial de 8 andares no 16° distrito de Paris, bairro de nobre da capital francesa, deixou ao menos 10 mortos e mais de 30 feridos na madrugada desta terça-feira (5). Uma mulher que mora no local foi presa e a polícia abriu uma investigação sobre destruição voluntária provocando mortes.

O fogo começou por volta de 1h da manhã no horário local, 22h de segunda-feira (4) em Brasília. Segundo testemunhas, as chamas se propagaram do sétimo para o oitavo andar do prédio localizado na rua Erlanger, 16° distrito de Paris. No total, 250 bombeiros foram mobilizados, mas o fogo se propagou com extrema violência. 

Desesperados, moradores se refugiaram no teto do imóvel gritando por socorro. Três vítimas morreram ao se atirar das janelas para fugir das chamas. Outras 50 pessoas foram resgatadas pelos bombeiros pelo lado de fora do prédio.

A hipótese de um incêndio criminoso é privilegiada. Segundo o procurador de Paris, Rémy Heitz, uma moradora, suspeita de provocar o fogo, foi detida nas proximidades do prédio logo no início do incidente. Ela tentava atear fogo em uma lixeira e em um carro do local quando foi abordada pela polícia.

De acordo com depoimentos, a suspeita teria 41 anos e sofreria de problemas psiquiátricos. Muitos moradores evocaram brigas e desentendimentos frequentes com a mulher, inclusive na própria noite do incêndio. A polícia judiciária abriu uma investigação por "destruição voluntária provocando mortes". 

Incêndio mais grave nos últimos anos em Paris

Um bombeiro que trabalha há 17 anos em Paris disse que este é o incêndio mais grave que ele viu na capital nos últimos anos. Após cinco horas de intervenção, o fogo foi apagado no início desta manhã. Seis bombeiros ficaram feridos. 

O número de vítimas deve aumentar nas próximas horas. Segundo o pota-voz dos bombeiros, "as operações de vistoria ainda não foram realizadas nos últimos andares dos imóveis, onde o fogo foi mais violento", explicou.

"Paris está de luto nesta manhã. O balanço de vítimas é terrível", tuitou a prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo. O presidente francês, Emmanuel Macron, também reagiu em seu Twitter. "A França acorda emocionada depois do incêndio na rua Erlanger, em Paris, na madrugada. Meus pensamentos às vítimas. Obrigado aos bombeiros cuja coragem permitiu salvar várias vidas", publicou.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.