Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 11/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 11/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 11/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 11/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 10/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 10/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Aposentados franceses têm benefícios congelados e protestam nas ruas

media Aposentados enfrentaram o frio para se manifestar nas ruas de Paris. FRANCOIS GUILLOT / AFP

Milhares de aposentados saíram às ruas nesta quinta-feira (31) na França em protesto contra a queda do poder aquisitivo. Além de contestarem o sistema de encargos aplicados nas aposentadorias, eles reclamam do congelamento do valor dos benefícios.

Essa é a sexta manifestação dos aposentados franceses nas ruas do país desde setembro de 2017. Segundo os números divulgados no final da tarde, cerca de 700 pessoas protestaram em Lyon, 500 em Tours e Dijon e mais de 300 em Saint-Etienne, Montpellier, Marselha e Roanne. Em Paris, segundo a polícia, pelo menos 2.500 aposentados, alguns deles vestindo coletes amarelos, enfrentaram a chuva e o frio de cerca de 1°C em uma passeata em direção ao ministério das Finanças, aos gritos de “os velhos estão na miséria!”

Os aposentados protestam contra o fato de que há anos os benefícios estão praticamente congelados no país. As aposentadorias aumentaram apenas 0,9% desde 2014.

Além disso, os idosos foram penalizados por algumas medidas econômicas impostas pelo presidente Emmanuel Macron, entre elas um aumento dos encargos sobre os benefícios. “Os impostos só aumentam, as aposentadorias abaixam e o nosso poder aquisitivo cai a cada ano”, declarou um aposentado nas ruas de Paris. “A minha aposentadoria sofreu uma queda anual de € 370”, relatou um outro durante o protesto na capital.

Macron fez um gesto, considerado insuficiente

Com o agravamento da crise dos “coletes amarelos”, Emmanuel Macron chegou a fazer um gesto para acalmar os mais idosos. Em dezembro, o chefe de Estado anunciou uma série de medidas, entre elas a isenção da alta dos encargos para os aposentados que recebiam menos de € 2 mil por mês. Cerca de 5 milhões de pessoas foram beneficiadas pela decisão.

No entanto, a medida foi considerada insuficiente. Principalmente porque o executivo manteve o valor das aposentadorias praticamente congelado. Um aumento de 0,3% foi anunciado em 1° de janeiro, mas o reajuste é bem menor que a inflação de 1,8% registrada em 2018.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.