Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 12/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 12/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 12/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 12/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 12/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 12/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Com manifestação na França, Trump volta a atacar Acordo de Paris sobre o clima

media Trump volta a criticar acordo climático após protestos de "coletes amarelos" REUTERS/Jim Young

O presidente dos EUA fez a crítica mais uma vez pelo Twitter, em meio aos protestos de “coletes amarelos” deste sábado (8). Para ele, o movimento francês é uma prova de que o acordo "não funciona”.

"O Acordo de Paris não está funcionando muito bem para Paris. Protestos e distúrbios por toda a França", escreveu Trump em um tuíte. "As pessoas não querem pagar grandes quantias de dinheiro, em grande parte a países do terceiro mundo (geridos de forma questionável), para talvez proteger o meio ambiente", acrescentou.

Acordo de Paris enfraquecido

No momento em que ocorre a 24ª Conferência sobre Clima da ONU, na Polônia, a nova declaração de Donald Trump é mais um sinal de ameaça ao sucesso do acordo.

Na última reunião do G20, realizada na semana passada na Argentina, os EUA já haviam confirmado a saída definitiva do país do compromisso internacional.

Fora os Estados Unidos, todos os demais países que estiveram na cúpula - que reúne as 20 maiores economias do mundo mais a Espanha - reafirmaram que "o Acordo de Paris é irreversível e comprometeram-se com a sua plena implementação".

O Brasil, que em menos de um mês terá novo presidente - e que já declarou querer rever esse acordo -, também se comprometeu com esse ponto.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.