Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/04 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 20/04 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 20/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/04 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Técnicas de Grasse, berço do perfume na França, viram patrimônio da humanidade

media A cidade de Grasse produz perfumes desde o século XVI REUTERS/Eric Gaillard/File Photo

As técnicas de perfumaria da cidade francesa de Grasse foram declaradas nesta quarta-feira (28) como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. A escolha foi anunciada na Ilha Maurício durante uma reunião da Unesco, organização responsável pela nomeação.

Dinâmica desde a Idade Média, a cidade de Grasse, no sudeste francês, começou a praticar perfumaria já no século XVI. Na época, o produto passou a ser desenvolvido a pedido dos curtumes da região, que precisavam de substâncias aromáticas para trabalhar o couro e para perfumar as luvas fabricadas no local.

As técnicas desenvolvidas na cidade são usadas até hoje na indústria da perfumaria, que continua pesando na economia local. As empresas da região representam 10% do faturamento mundial em fragrâncias e aromas.

“Esse é um evento histórico!”, celebrou Jérôme Viaud, prefeito de Grasse, logo após o anúncio da decisão. Há uma década a cidade vinha se candidatando para ser reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Há 70 anos os atores da região sofrem com a concorrência de outros centros de produção no mundo, além do uso de produtos sintéticos na realização de perfumes. O selo da Unesco poderá ajudar Grasse a preservar a transmissão de técnicas únicas e proteger os produtores da especulação imobiliária nos campos onde são plantadas as flores.

A comissão da Unesco avalia esta semana 40 pedidos de inscrição na lista de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Também foram escolhidos este ano a festa popular Las Parrandas, de Cuba, e os banhos medicinais praticados pelos tibetanos. Já no quesito de Patrimônio Cultural Imaterial que corre risco de extinção, foram escolhidos o teatro de sombras sírio e as técnicas de medida de água no Saara argelino.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.