Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 12/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 12/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 12/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 12/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 12/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 12/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França descarta diminuir investimento em educação em programa de ajuste fiscal

media Governo francês descartou aumentar valor das matrículas nas universidades públicas, relata o jornal Les Echos. Reprodução Les echos.fr

A França tem gastado cada vez mais com a educação pública. Em 2017, o país empregou 6,7% de seu PIB – a soma de todos os bens e serviços produzidos – no ensino, uma quantia equivalente a € 155 bilhões ou R$ 666 bilhões.

Os gastos no setor da Educação aumentaram no ano passado 2,4% em relação a 2016, relata nesta quinta-feira (22) o diário econômico Les Echos, o que representa a mais forte progressão desde 2010. O Brasil gasta um pouco menos do que isso, 6% de seu PIB, mas aparece em más posições em avaliações internacionais de desempenho escolar.

A França também caiu nos rankings, tem feito reformas, sem sacrificar, no entanto, as verbas da educação. O Estado francês consacra a maior parte de seu orçamento na área ao ensino médio, 38,8% do total, bem menos no ensino fundamental (29,1%) e menos ainda no ensino superior (20,3%). Um aluno do ciclo fundamental custa por ano € 6.550 (R$ 28.146) aos cofres públicos, enquanto um estudante do ensino médio custa em média € 11.430 (R$ 49.116). Cerca de 80% dos estudantes franceses frequentam a rede pública.

O aumento dos gastos no ano passado refletiu a vontade do governo Macron de reforçar o investimento no primeiro grau, diminuindo o tamanho das classes nas escolas de periferia. O objetivo é melhorar o acompanhamento dos alunos de famílias de baixa renda, que não conseguem dar o apoio necessário para acompanhar a educação dos filhos nas escolas. Em zonas sensíveis, as classes foram reduzidas para 12 alunos na sala de aula.

Governo descarta cobrar mais caro por mestrado e doutorado

Na semana em que o primeiro-ministro Édouard Philippe anunciou que irá aumentar as taxas anuais de matrícula para estudantes estrangeiros nas universidades, Les Echos informa que o governo decidiu descartar uma outra recomendação do Tribunal de Contas. Um relatório da Corte aconselhou quase o fim da gratuidade nos mestrados e doutorados para os estudantes franceses e europeus, além de um forte aumento no valor das matrículas nas licenciaturas.

Atualmente, uma inscrição de mestrado custa € 243 (R$ 1.044) por ano. O tribunal recomendava um reajuste para € 965 (R$ 4.146). Em relação à anuidade de doutorado, o reajuste proposto era dos atuais € 380 (R$ 1.632) para € 781 (R$ 3.556). A medida, que atingiria alunos franceses e europeus, foi engavetada pelo Executivo.

A soma que os estudantes pagam nas matrículas representa hoje menos de 2% dos orçamentos das universidades públicas, ou seja, o esforço governamental cobre quase o total dos custos.

Esse posicionamento do governo francês demonstra a importância que o Estado continua dando à educação, mesmo estando sob uma forte pressão para reduzir os gastos públicos.

O governo do presidente Emmanuel Macron, apontado como liberal por cortar benefícios de programas sociais, deixa claro, no entanto, que a educação pública continua sagrada. Na visão dos dirigentes franceses, a educação é considerada estratégica para o futuro do país e um elemento fundamental no pacto de coesão social republicano. Com isso, o setor tem sido poupado nos programas de ajuste fiscal.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.