Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 18/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 18/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Prefeitura de Paris ameaça multar usuários de patinetes elétricas nas calçadas

media A patinete elétrica é apresentada como uma solução alternativa para curtas distâncias. REUTERS/Benoit Tessier

A patinete elétrica, uma verdadeira moda em Paris, será alvo de uma série de sete medidas da Prefeitura da capital francesa, que tenta regulamentar o uso deste meio de transporte. Uma delas será uma multa no valor de € 135 para quem se aventurar na tal prancha motorizada sobre as calçadas.

Quem mora ou visita Paris já percebeu o tamanho da proliferação de patinetes elétricas nas ruas e calçadas da capital francesa, sobretudo à noite, quando moradores e mesmo turistas procuram vias mais seguras para circular, sempre com os faróis ligados e, geralmente, em grupos. A moda não atrai apenas jovens e adolescentes, mas também executivos, profissionais liberais e uma diversidade de cidadãos que descobriram neste meio de transporte uma maneira barata e simples de chegar mais rápido onde desejam.

Segundo o jornal Le Parisien, trata-se de um mercado recente que encontra um sucesso fulgurante. Apenas alguns meses após a chegada das patinetes elétricas, que podem ser alugadas por períodos curtos praticamente em todos os locais da capital francesa, a Prefeitura tenta se adaptar a esse sucesso “para evitar uma ocupação caótica das ruas e calçadas”, conta o Parisien.

As chamadas “mobilidades inovadoras” (patinetes elétricas e hoverboards, as mini-pranchas com rodas motorizadas) estão na mira de Anne Hidalgo, a prefeita da capital, que promete multar os usuários de patinetes motorizadas que “perturbem a circulação de pedestres”. Com uma velocidade de 25 km/h, “a colisão se torna difícil de ser evitada e pode ser perigosa”, afirma o diário francês. Apenas em 2017, foram notificados 284 feridos na cidade por causa deste tipo de acidente.

Aumento de acidentes com patinetes elétricas

Por causa do aumento de 23% dos acidentes com este tipo de máquina no ano passado, a ministra dos Transportes da França, Élisabeth Borne, afirmou que deve modificar o código de leis do trânsito, para enquadrar essa nova categoria destinada aos deslocamentos urbanos.

 A Prefeitura de Paris declarou ainda que vai multar todas as patinetes elétricas que prejudiquem o acesso às vias públicas ou a circulação de pedestres. Os usuários serão autorizados a “estacionar” suas “máquinas” na calçada, desde que “o façam de maneira ordenada”, para que não tenham sua patinete recolhida pelas autoridades.

Empresários francês também se adaptam às novas necessidades, criando novos nichos de mercado, como seguros contra acidentes em patinetes elétricas, que custam ao bolso dos franceses e turistas entre € 8 e € 12 por mês.

Paris tenta se adaptar à novidade

Antes de colocar em prática o sistema de multas, no entanto, um espaço de estacionamento será construído para receber as patinetes. Os “parkings” serão distribuídos por Paris de acordo com o maior ou menor fluxo de usuários, uma medida que já pode ser experimentada no 2° e 4° distritos da capital, áreas essencialmente turísticas e com grande movimentação noturna.

Segundo o vice-prefeito de Paris, Emmanuel Grégoire, “é preciso regulamentar o vazio jurídico causado pela ausência de leis sobre estas máquinas”. A capital francesa prepara ainda uma grande comunicação, destinada ao uso das patinetes elétricas, com mensagens lembrando os usuários sobre a importância do uso de capacetes (que, no entanto, não é obrigatório), o respeito às leis de trânsito, e a atenção que deve ser dirigida a pedestres, como pessoas idosas, crianças, ou deficientes físicos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.