Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

França: maioria da população tem medo da pobreza na aposentadoria

media Aposentados franceses protestam nesta quinta-feira (18) contra queda no poder aquisitivo (Foto: Reuters)

Pesquisa publicada nesta quinta-feira (18) mostra que 70% dos franceses “sentem medo” quando pensam na aposentadoria, e dois terços temem a pobreza. Nove sindicatos e associações organizam uma mobilização geral hoje para protestar contra o aumento de um imposto sobre as aposentadorias.

Os sindicalistas devem organizar passeatas em cerca de 55 cidades em toda a França contra a perda do poder aquisitivo que afeta parte dos cerca de 16 milhões de aposentados do país. O estudo realizado com 120 mil pessoas entre 12 de junho e 29 de agosto revela que apenas 17% dos franceses se dizem “tranquilos” em deixar a vida ativa. Eles temem a falta de dinheiro e as doenças.

Cerca de 23% deles acreditam que não serão capazes de assumir suas despesas diárias longe do mercado de trabalho, e 38% pensa que a aposentadoria suprirá os gastos básicos. Apenas 7% dos aposentados estimam que terão dinheiro suficiente para viver uma velhice tranquila.

Na França, o trabalhador deve contribuir 42 anos e dois meses com a Seguridade Social para receber uma pensão. Para quem nasceu depois de 1973, esse número sobe para 43 anos. O cálculo da renda final é complexo e envolve vários parâmetros da carreira, mas em geral, os ganhos giram em torno de 50% do maior salário que o trabalhador recebeu enquanto esteve na ativa.

Em geral, só a partir dos 54 anos os franceses têm uma ideia da renda que terão aposentados, mas o governo pretende reformar o regime atual para ganhar em visibilidade e coerência. As mudanças, entretanto, só poderão ser sentidas em 2025.

Sistema injusto

Segundo a pesquisa, 74% dos franceses pensam que o regime atual é injusto, mesmo que 67% estimem que seja normal de contribuir para as futuras aposentadorias. Em relação ao futuro, 4% dos participantes pensam que o sistema será mais vantajoso, 56% acreditam no contrário e 37% acreditam que o sistema atual terá desaparecido.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.