Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Contra desperdício alimentar, França debate aumento de prazos de validade dos produtos

media Prazos de validade estimulam o desperdício de alimentos, avaliam ambientalistas franceses. Flickr/ Creative Commons

16 de outubro é o Dia Contra o Desperdício Alimentar na França. Para lutar contra o problema, a ONG francesa France Nature Environnement realiza uma campanha de informação aos consumidores, enquanto um grupo de ambientalistas faz um apelo a industriais e distribuidores aumentarem as datas de validade dos produtos.

#ChangeTaDate, ou mude a sua data, em português, é o nome da hashtag criada pelos fundadores do aplicativo "Too Good To Go", que tem o objetivo de aproveitar alimentos que seriam jogados na lixeira. Na internet, o grupo lançou uma petição para exigir que haja um maior esclarecimento aos consumidores sobre as datas de validade.

Para os criadores da iniciativa, industriais e distribuidores deveriam mudar a menção nos produtos perecíveis de "consumir de preferência antes de" para "consumir até". Segundo Jean-Charles Catteau, consultor da área da alimentação, "o consumidor é tão condicionado por essas datas" que acaba se deixando enganar e não obedecendo mais o bom senso para avaliar se um produto está estragado ou não.

Medida aplicada desde 1984, os períodos de validade servem para evitar intoxicações alimentares que resultavam em milhares de mortos na Europa nos anos 50 e 60. Atualmente, as datas são definidas em laboratórios com a ajuda de "testes de envelhecimento acelerado" dos produtos. Para estabelecer esses prazos, a Coca-Cola, por exemplo, se baseia em três critérios: a dimensão sanitária (ausência de bactérias), a qualidade (gosto) e as propriedades (vitaminas e minerais).

Dicas para lutar contra o desperdício

A associação France Nature Environnement lembra que um terço da produção alimentar mundial vai parar nas lixeiras. Apenas na França, uma pessoa desperdiça por ano 30 quilos de comida, segundo a Agência do Meio Ambiente e do Gerenciamento da Energia.

Por isso, a ONG francesa dá dicas de como lutar contra o problema, como, por exemplo, prever o menu das refeições antes de realizar compras. Ou conferir o que resta dentro dos armários e geladeira para não correr o risco de comprar os mesmos produtos estocados. Não cair na tentação de promoções que oferecem muitos itens por menos também é uma forma de evitar o desperdício de comida.

Outro risco de ceder ao desperdício é ir ao supermercado com fome. "Pode parecer estranho, mas isso acontece com todos nós. Quando temos fome, a tendência é que compremos bem mais do que precisamos", diz à rádio France Info Eléonore Kubik, membro da France Nature Environnement.

As autoridades francesas têm consciência do problema. Em 2013, o governo lançou o pacto nacional de luta contra o desperdício alimentar, antes de promulgar uma lei sobre a questão três anos mais tarde.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.