Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 13/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 13/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 13/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 13/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 13/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 13/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Nuit Blanche 2018 propõe 4 circuitos de arte inéditos pelos monumentos de Paris

media Cartaz da "Nuit Blanche" 2018, um oferecimento cultural da Prefeitura de Paris. Divulgação

Acontece neste sábado (6) a 17ª edição da Nuit Blanche. Todo primeiro sábado de outubro, desde 2002, a Prefeitura de Paris convida os moradores e turistas da capital a percorrerem a cidade durante toda a noite e madrugada com eventos artísticos gratuitos e acessíveis a toda a população. Em 2018, o percurso propõe a descoberta de monumentos conhecidos ou não da capital francesa, na companhia de jovens artistas emergentes.

Diretor artístico da edição 2018 da Nuit Blanche, Gaël Charbau coordenou muitos projetos em colaborações com diferentes instituições, como o Palais de Tokyo, o Instituto Francês e a Fundação Hermès. O conceito da 17ª edição da Nuit Blanche, “Constelações”, foi criado por Charbau para “conectar criadores, lugares e público ao longo de 4 roteiros imaginárias, confira:

Constelação dos Invalides

A constelação dos Invalides propõe um cruzamento singular da Paris dos grandes monumentos, graças a uma reconfiguração do Super Quilômetro imaginado pelo Studio UY077 para a Bienal de Dakar. A constelação vai ligar o Museu do Exército, o porão dos Invalides até a ponte Alexandre III, passando então pelo Palácio da descoberta e parte do Grand e do Petit Palais. A rota continuará ao longo dos Champs-Elysées com a participação do espaço Cardin / Théâtre de la Ville, onde o público poderá descobrir os projetos coreográficos de Jamila Johnson Small. Ao longo do Super Quilômetro, a Nuit Blanche oferecerá, entre outras coisas, esportes reinterpretados por artistas, gastronomia, acontecimentos artísticos e diversos eventos abertos a todos.

Constelação da Ilha de Saint-Louis

A partir do Collège des Bernardins, que sediará uma instalação monumental de Abdelkader Benchamma, a Nuit Blanche oferece um passeio único em uma ilha de Saint-Louis, isolada do mundo por Edgar Sarin. Continuará na prefeitura, através da Cidade das Artes, para completar sua jornada em torno de Les Halles. É a jornada do inesperado, obras aninhadas em lugares secretos, uma Paris de becos e pontes, intrigas da Idade Média às novas relações que mantêm a arte, a ciência e o comércio de nossos dias.

Constelação de La Villette

Trata-se de todo o Parque de la Villette e a diversidade de suas ofertas culturais que serão oferecidas gratuitamente ao público, desde a Philharmonie, ao sul do parque, até a Cité des Sciences, no norte, que abrigará um geyser extraterrestre imaginado por Fabien Léaustic. A Nuit Blanche 2018 dará vida a este parque, concebido em pontos, linhas e superfícies em 1983 por Bernard Tschumi, como um verdadeiro campo de experimentação. A música estará presente de várias maneiras, assim como um programa para jovens audiências na Cité des enfants e na pequena Villette.

Constelação da Porte Dorée

A leste da capital, a Prefeitura de Paris propõe uma caminhada até a borda exterior da cidade. No liceu Elisa-Lemonnier, o dançarino e coreógrafo Eric Minh Cuong Castaing oferecerá uma "Noite da Dança Sensorial", que começará com crianças e robôs, contaminando todo o público ao longo das horas. Esta constelação nos levará a uma redescoberta do Palácio do Portão Dourado, quando então a rota continuará ao longo das margens do Lago Daumesnil até o Zoológico de Paris.

Sobre a Nuit Blanche

Desde 2002, a Prefeitura de Paris organiza este grande festival noturno das artes no primeiro sábado de outurbro. Trata-se de propor um grande evento, popular e festivo, centrado na instalação de obras de arte no espaço público ou em edifícios parisienses que deverão ser “descobertos ou redescobertos pelo público”.

Todos os anos, o evento gratuito acolhe quase um milhão de visitantes. O sucesso alcançado em Paris pela Nuit Blanche desde a sua criação em 2002, inspirou várias capitais e grandes cidades na Europa, mas também em todo o mundo, a organizarem sua própria Nuit Blanche, no modelo parisiense: de Bruxelas, na Bélgica, a Kyoto, no Japão, de Melbourne, na Austrália, a Taipei, em Taiwan, e pela primeira vez este ano em Houston, nos Estados Unidos, quase trinta cidades organizam este evento atualmente, segundo a organização do evento.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.